11.10.2020  /  9:00

Cofundador do WhatsApp gastou quase R$ 2 bilhões desde 2018 comprando imóveis de luxo

Jan Koum e sua última compra: uma mansão de US$ 125 milhões || Créditos: Reprodução

Desde 2018, quando abriu mão de vez de participar da gestão do WhatsApp (comprado pelo Facebook quatro anos antes), o cofundador do aplicativo de mensagens Jan Koum tem usado parte de sua fortuna para investir em imóveis de alto padrão. E de lá pra cá o bilionário de origem ucraniana naturalizado americano gastou nada menos que US$ 350 milhões (R$ 1,93 bilhão) na compra de propriedades residenciais luxuosas localizadas na Califórnia, sendo uma delas seu atual endereço: um château que fica em Atherton, considerada a cidade com a maior renda per capita do estado americano, pelo qual ele pagou US$ 57 milhões (R$ 315,3 milhões) há um ano – ou apenas 0,57% de sua fortuna, estimada em US$ 10 bilhões (R$ 55,3 bilhões).

Koum também tem uma outra mansão em Atherton, que lhe custou US$ 8,8 milhões (R$ 48,7 milhões), e no ano passado desembolsou outros US$ 125 milhões (R$ 691,4 milhões) para comprar uma outra em Malibu cujo proprietário anterior era Ron Meyer, um famoso executivo de televisão dos Estados Unidos. Além do gosto por grandes e belas residências, Koum – que já viveu de auxílio governamental – também usa seu dinheiro para ampliar sua coleção de carros esportivos, e que atualmente é composta por vários modelos da Ferrari e da Porsche. (Por Anderson Antunes)