26.09.2018  /  9:45

Cinco anos após o fim de “Breaking Bad”, Bryan Cranston ainda vai às lágrimas com a série

Bryan Cranston || Créditos: Getty Images

O último episódio de “Breaking Bad” foi ao ar em setembro de 2013, mas uma cena em especial da série americana que marcou época ainda é capaz de levar às lágrimas o protagonista Bryan Cranston. De passagem pelo TriBeCa TV Festival no último sábado, o astro falou um pouco sobre os melhores momentos de sua carreira com jornalistas e relembrou algo que lhe marcou nas gravações da trama na qual interpretou um professor de química diagnosticado com câncer, que resolve tentar a vida como traficante de drogas: a morte de Jane, a namorada do personagem Jesse Pinkman (Aaron Paul), na segunda temporada, asfixiada com o próprio vômito durante uma overdose de heroína.

“De repente eu vejo a Krysten Ritter [a intérprete de Jane] fazendo um trabalho maravilhoso e atuando bem pra caramba, e ela fica tossindo sopa de cogumelos… Está engasgada, e num segundo seu rosto perde todas as características”, ele disse, emocionado. “Qualquer traço marcante de seu rosto virou nada, e daí veio o rosto da minha filha em minha cabeça, sufocando até morrer”, completou Cranston, que é pai da atriz Taylor Dearden, de 25 anos.

Apesar da experiência ter sido forte, o ator que atualmente está filmando a história da Disney “The One and Only Ivan” com Angelina Jolie garantiu que encarou tudo como um trabalho bem feito. “Isso afeta você, emocionalmente e fisicamente, de todos jeitos. Mas no fim do dia é que nos propomos a fazer. Nós [atores] temos que imitar a vida real com honestidade”, concluiu. (Por Anderson Antunes)

*

Dá um play aí embaixo pra assistir a cena antológica de “Breaking Bad” que ainda emociona Cranston: