15.12.2018  /  8:00

Chamados de “Ferraris dos ares”, novos jatos executivos custam a partir de R$ 1,7 bi

Um dos modelos da linha BBJ 777X: pra poucos || Créditos: Divulgação

Voar em grande estilo acabou de ficar mais interessante para aqueles que curtem fazer isso sem desconhecidos por perto – no caso, o “1% do 1%” da população mundial que tem um jatinho para chamar de seu. É que a Boeing, líder mundial no mercado de aviação, acabou de lançar uma linha de jatos executivos cujos exemplares estão sendo
considerados como as novas Ferraris dos ares, uma vez que têm autonomia para viagens de até 21,57 mil quilômetros.

Batizada BBJ 777X, a nova categoria de aeronaves da gigante americana tem os únicos modelos do mercado capazes de dar meia volta ao mundo sem a necessidade de fazer escalas para reabastecimento, o que se traduz em horas ganhas justamente para seu público-alvo, formado majoritariamente por quem trata o tempo como ativo de alto valor.

E por falar em ativo de alto valor, qualquer um dos BBJ 777X recém-lançados não sai da fábrica por menos de US$ 440 milhões (R$ 1,7 bilhão), sendo que os eventuais compradores teriam desembolsar valores extras para adaptar os novos brinquedinhos ao seu gosto. Só a decoração de uma mega-avião desse porte custa em torno de US$ 4 milhões (R$ 15,5 milhões), o que dá uma ideia de sua exclusividade. Precisa dizer que a Boeing já recebeu várias encomendas? (Por Anderson Antunes)

Projeção em 3D de um modelo decorado || Créditos: Divulgação