19.12.2012  /  11:47

CEO da Louis Vuitton é forçado a deixar o cargo por motivos de saúde

Jordi Constans e Michael Burke

A dança das cadeiras continua no mundo da moda. Depois do troca nas marcas Saint Laurent Paris e Dior, agora é a vez da Louis Vuitton. Jordi Constans, que assumiu o cargo de CEO da marca francesa há mais ou menos um mês, deixa o posto por razões médicas. Segundo o portal “WWD”, o estado de saúde de Constans o impediu de atender às demandas do trabalho, que envolve supervisionar 450 lojas em todo o mundo e ajudar a garantir os lucros da marca.

* Quem assume o cargo é o ex-CEO da Bulgari e contratado do grupo LVMH, Michael Burke, que começa sua nova função nesta quarta-feira, 19 de dezembro.