03.09.2020  /  17:25

Cate Blanchett recicla look usado há quatro anos e se posiciona: “Sempre me referi a mim mesma como um ator”

Cate Blanchett no red carpet do BAFTA 2016 e no Festival de Cinema de Veneza 2020 // Getty Images

Cate Blanchett diz que sempre foi “um ator”. Como assim? Engajada em causas relevantes, ela é a presidente do júri do Festival de Cinema de Veneza deste ano e, em entrevista, foi questionada sobre a decisão do Festival de Cinema de Berlim de dar “prêmios de gênero neutro” no lugar das categorias melhor atriz e ator. “Não como uma declaração política, mas sempre me referi a mim mesma como um ator”, disse ela. “Não acho que tenhamos uma linguagem muito específica de gênero e pertenço a uma geração em que a palavra ‘atriz’ sempre foi usada com sentido pejorativo. Então, reivindico o outro espaço.”

Blanchett prosseguiu dizendo que “boas performances são boas performances”. E a também ativista Tilda Swinton, concordou. “É um desperdício de vida e a vida é muito curta para isso. E estou muito feliz em ouvir isso sobre Berlim e acho que é inevitável que todos sigam. É óbvio para mim.”

Adepta também do ‘upcycling’, Cate foi uma das primeiras celebs a repetir looks nos tapetes vermelhos da vida, estimulando a todos a reutilizarem suas roupas. E em Veneza não está sendo diferente. A musa tem aparecido todos os dias com peças que já foram desfiladas por ela em outras ocasiões importantes. Nessa quinta-feira, por exemplo, Cate surgiu maravilhosa no melhor estilo ‘uma peça, dois looks’, com um terninho preto e uma blusa rendada Alexander McQueen, que já havia sido usada por ela no red carpet do BAFTA, só que com uma saia longa preta. Arrasou!