16.09.2020  /  12:05

Casamento que resultou em 175 contaminações e sete mortes causadas pela Covid-19 é investigado nos EUA

Aos menos 175 contágios da doença e 7 mortes foram confirmados até agora || Créditos: Reprodução

Um casamento “chiquetoso” testemunhado por dezenas de pessoas e realizado no começo do mês passado em Millinocket, cidadezinha com pouco mais de 4,5 mil habitantes localizada no interior do estado americano do Maine, resultou em pelo menos 175 contaminações de Covid-19 e sete mortes causadas pela doença. O caso é tão grave que já está sendo devidamente investigado pelas autoridades de lá, e até agora o que se descobriu é que nenhuma dessas vítimas fatais do novo coronavírus sequer esteve no casório, mas manteve contato com convidados que marcaram presença nele dias depois de sua realização em um espaço de eventos conhecido como Big Moose Inn.

O pior de tudo é que esse tipo de aglomeração está proibida desde o começo da pandemia no Maine, onde há um limite de no máximo 50 pessoas para tudo que foi feito a portas fechadas. O tal casamento, no entanto, teve pelo menos 65 convidados, sem contar a equipe de funcionários que o produziu. Atualmente, há 4.918 casos confirmados de Covid-19 no Maine, com 138 mortos pela doença. Nos Estados Unidos, esses números são de mais de 6,6 milhões e perto de 196 mil, respectivamente.

Até o momento, ninguém foi apontado como o grande culpado pelo contágio em massa, algo que certamente acontecerá em breve. Mas os donos do Big Moose Inn foram surpreendidos recentemente com a notícia de que tiveram a licença para continuar realizando casamentos e afins em suas dependências suspensa por prazo indeterminado. “Sabíamos das restrições causadas pela Covid-19 mas as interpretamos erradamente”, eles disseram em uma nota em tom de “mea culpa” na qual afirmaram ainda que dividiram os convidados em dois grupos, cada um acomodado em um de seus salões, o que aparentemente não serviu pra muita coisa. (Por Anderson Antunes)