Casal faz megadoação de arte latinoamericana ao MoMA

18.10.2016  /  18:05

gustavocpatriciac-nota

O bilionário venezuelano Gustavo Cisneros e sua esposa, Patricia Phelps de Cisneros, vão doar 102 obras de arte assinadas por artistas da América Latina para o Museu de Arte Moderna de Nova York. O lote inclui trabalhos de grandes nomes do Brasil, como Hélio Oiticica, Lygia Pape, Adriana Varejão e Beatriz Milhazes. Patricia, que integra o conselho curador do MoMa desde 1992, retirou a maioria das obras da casa onde ela vive com Gustavo em La Romana, na República Dominicana. “Minha sala ficou praticamente vazia”, ela brincou com o diretor da instituição, Glenn D. Lowry.

A doação sem precedentes foi uma decisão dos Cisneros a fim de promover a arte latinoamericana, que eles consideram ser subestimada no mundo, e também vai resultar na criação de um centro de pesquisas sobre o assunto dentro do MoMa, batizado The Patricia Phelps de Cisneros Research Institute for the Study of Art from Latin America (Instituto de Pesquisas Patricia Phelps de Cisneros para o Estudo de Arte da América Latina).

A única condição imposta pelo casal para se desfazer das peças é que elas sejam emprestadas com uma certa frequência para outros museus dos Estados Unidos. Gustavo e Patricia são donos de uma fortuna estimada em mais de US$ 2 bilhões (R$ 6,3 bilhões), e daquela que é considerada a maior coleção de arte latino-americana do mundo. (Por Anderson Antunes)