Capa da Revista J.P, Angélica fala de novo programa, marido presidente e envelhecimento: “Já estou na menopausa, minha cabeça está a mil”

17.01.2020  /  10:10

O novo programa, o período fora do ar – o primeiro em 40 anos de carreira – e suas descobertas até chegar ao assunto da vez: será ou não a primeira-dama do país? Mais zen e observadora da vida, aos 46 anos Angélica está de volta em 2020 e entrega tudo dessa atual fase para a J.P

Por: Thayana Nunes / Fotos: Maurício Nahas / Styling: Juliano Pessoa e Zuel Ferreira  / Beleza: Lavoisier (Fernanda Sá)

NOVO PROGRAMA
“Não é de games, de auditório, é um programa sobre pessoas. Vamos falar sobre o comportamento humano e o tema central é a felicidade. A direção é de Boninho, quem me levou para a emissora, há 23 anos. Tive muita sorte e liberdade de criar algo do zero, sem imposição da Globo. E essa ideia foi desde o início, porque esse é o meu momento de vida. Quero fazer coisas que sejam boas para mim e para o mundo, com propósito. Não é dinheiro, não é só ficar rindo. É algo maior.”

MOMENTO SABÁTICO
“Foi uma experiência nova e muito rica, de amadurecimento. Porque você vai vivendo e quando vê está trabalhando desde os 4 anos de idade. Parar aos 44, em 2018, para ter tempo de não fazer nada, estudar, ler, olhar os filhos de outra forma, foi muito bom. E gosto de me bastar, da solidão. Não sei se é porque nunca tive muita oportunidade, mas estou adorando essa onda mais zen, meditar e trabalhar um pouco meu emocional. Nos últimos anos, vivi coisas intensas, que me colocaram à beira dessa coisa da vida, o acidente de avião, a história com Benício. Agora, estou tendo tempo de contemplar e não de viver só. Porque viver é muito pouco. A vida é muito legal, mas a gente não presta atenção.”

40 ANOS DE TV
“A gente tem que encarar a televisão hoje como uma grande produtora de conteúdo. Venho de uma época que a TV era outra coisa. Agora a audiência pulveriza, você assiste depois… Para mim, é uma adaptação, mas ao mesmo tempo é meio nostálgico, porque a TV tinha um glamour, um frescor de você lançar um produto e fazer as pessoas assistirem. Isso não existe mais.”

FAMÍLIA
“Luciano é diferenciado, ele tem uma coisa… A gente se completa muito e a nossa grande força é a família. Se isso não estiver andando bem, nada vai bem. O que tenho trabalhado muito com meus filhos e com ele é que, nessas mil possibilidades com a internet, acho que quem vai se dar bem na vida nos próximos anos é quem tiver uma boa inteligência emocional. Porque vem aí a inteligência artificial, as plataformas todas novas, novos empregos, novas formas de viver, e quem não tiver uma boa cabeça para sustentar isso vai pirar.”

SHAPE EM FORMA
“Meu corpo foi se adaptando bem às idades e gosto de fazer exercício. Puxei meu pai que, aos 81, corre 12 km todos os dias. Para mim, meu melhor shape foi aos 28, 29 anos, porque você ainda tem o colágeno, as formas ainda estão aí. A maior transformação depois dos 40 foi a textura da pele, porque a gente vai ficando mais mole, se fica um mês sem malhar a coisa cai. Já estou na menopausa e isso para mim foi o que mais mudou, porque a minha cabeça está a mil. Botox faço desde os 14, mas nunca fiz nenhuma intervenção no corpo. A minha primeira intervenção, você vai morrer de rir: foi colocar unha de gel.”

PRIMEIRA-DAMA
“Recebo muito o feedback ‘Angélica será incrível como primeira-dama’. Acho que dá para fazer muita coisa pelo outro e Luciano tem feito trabalhos muito legais, sem precisar estar lá e abrir mão da própria vida. Jamais vou ser a pessoa que fala ‘eu não quero’. Estamos juntos nisso, mas a decisão é dele. Posso dar aquela ajudinha, mas acredito que ele tem muita energia para isso. É muito maior que apenas um desejo, de querer ser o salvador da pátria, porque ninguém é salvador da pátria. É uma missão, é um altruísmo de outro nível ajudar uma nação e ainda se realizar com isso. É lindo, mas enquanto cidadã vejo que está muito confuso, e eu não sei se gostaria da minha família nessa confusão, nesse momento do país muito dividido, nervoso, as pessoas não estão olhando para o lado, estão com raiva, desesperadas, e não é só no país não, é no mundo. É um momento que tenho um pouco de medo, sim. Quando a gente vê as notícias, a gente fica menos otimista. Mas o Luciano é a pessoa mais otimista que conheço. Você fala para ele que vai chover e ele diz ‘não vai não’. E sinto que ele tenta dar um jeito para realmente não chover. Então, me agarro um pouco nesse otimismo.”

O SEGREDO DA FELICIDADE
“É você se aceitar, se gostar, se analisar, não deixar o mundo ou as pessoas te guiarem, ser seu próprio guia. O segredo está dentro. Faço meditação todo dia e a intuição, que todo mundo tem, vai ditando nossa vida. Eu tenho até medo da minha às vezes, porque você fica meio bruxinha.” Confira todas as fotos do ensaio na galeria abaixo: