08.12.2019  /  9:00

Candidato democrata à presidência dos EUA, Michael Bloomberg é visto conversando ao pé do ouvido com Hillary Clinton

Michael Bloomberg e Hillary Clinton || Créditos: Reprodução

Dois acontecimentos ligados à possível entrada de Hillary Clinton na corrida pela Casa Branca de 2020 chamaram a atenção dos mais atentos nessa semana. O primeiro tem a ver com uma visita que a ex-secretária de Estado dos Estados Unidos fez ao programa de rádio de Howard Stern nessa semana. Sem ter nenhum motivo para isso, como um livro para promover ou algo do tipo, Clinton passou quase uma hora conversando com o radialista que é considerado uma das personalidades mais influentes dos EUA e alguém que teve papel fundamental na eleição de Donald Trump, convidado frequente dele, em 2016.

Muita gente viu a participação da mulher de Bill Clinton na disputada atração comandada por Stern como uma “sondagem de território”, uma tentativa da política de ver como o eleitorado aceitaria sua possível nova tentativa de se tornar presidente. Além disso, na noite da mesma quarta Clinton foi vista jantando no restaurante Orso de Nova York com um grupo de amigos, entre os quais o ex-prefeito da cidade Michael Bloomberg, um dos democratas que estão oficialmente no páreo por uma indicação para concorrer à presidência.

Também presentes no mesmo encontro, o casal Diane von Furstenberg e Barry Diller e a filha e genro dela, Chelsea Clinton e Marc Mezvinsky, além de Annete de la Renta, viúva de Oscar de la Renta, a turma praticamente não interagiu com Clinton e Bloomberg, que passaram todo o tempo conversando ao pé do ouvido. Será que vem uma parceria de poderosos aí? (Por Anderson Antunes)