Capa de “The Epic” primeiro álbum solo de Kamasi Washington || Créditos: divulgação

Achado da semana: a reinvenção do jazz com Kamasi Washington

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Capa de "The Epic" primeiro álbum solo de Kamasi Washington || Créditos: divulgação
Capa de “The Epic” primeiro álbum solo de Kamasi Washington || Créditos: Divulgação

O jazz está morto? Não para Kamashi Washington, saxofonista de Los Angeles que é considerado pela mídia especializada como o futuro do gênero. Seguindo a linha de sax tenores clássicos, como John Coltrane e Stan Getz, Kamasi é um grande estudioso da música, tendo se formado na academia de música de Los Angeles e em etnomusicologia na UCLA. A boa formação é notada na forma como ele consegue atravessar estilos, desde o clássico bepop de Duke Wellington até o hip hop, gênero que o projetou para o mundo da música. Em 2015, Washington assinou a produção e participação do álbum “To Pimp a Butterfly” de Kendrick Lamar, rapper hype do momento.

Depois do álbum com Kendrick, Kamashi gravou seu primeiro e único disco de estúdio “The Epic”. Como o nome diz, a obra é um verdadeiro épico, na qual por três horas o saxofonista consegue mudar seu estilo musical a cada nova faixa, fugindo do jazz clássico, que é considerado ultrapassado para a maioria do novo público. A boa recepção foi tanta, que sites voltados para a música mainstream, como o Pitchfork e a Rolling Stone, colocaram o álbum como um dos melhores do ano.

 

Você também pode gostar