18.01.2020  /  9:00

Canadenses adoram Meghan Markle e Harry, mas não querem custear a boa vida do casal real

Harry e Meghan Markle || Créditos: Reprodução

Meghan Markle e o príncipe Harry podem ter cometido um erro de cálculo ao anunciar sua decisão de se afastar da realeza britânica e, ao mesmo tempo, de passar mais tempo no Canadá, onde são adorados. É que uma pesquisa de opinião encomendada pela ONG canadense Angus Reid Institute apontou que, mesmo apesar de tanta popularidade, 73% dos conterrâneos de Justin Trudeau são contra qualquer tipo de fornecimento de verbas federais para que a duquesa e o duque de Sussex custeiem seus rigorosos esquemas de segurança e afins.

Como Glamurama contou na semana passada, os dois também são considerados como autoridades no Canadá, e portanto têm o direito constitucional de requerer esse tipo de “ajuda oficial”, que considerando a fama deles é indispensável. A boa notícia é que pelo menos 39% dos canadenses são favoráveis à mudança do casal para seu país, ao passo que 70% deles estão acompanhando os detalhes do #Megxit com muita atenção – no caso das pessoas com mais de 55 anos, a porcentagem sobe para 88%.

A pesquisa do Angus Reid Institute também revelou que 61% dos canadenses apoiam a rainha Elizabeth II, que é sua chefe de estado, mas 66% acreditam que a Casa Real de Windsor está perdendo sua importância, o que também vai de acordo com o dado mais alarmante do levantamento (ao menos para os “royals”): 45% dos canadenses querem que o Canadá deixe de ser uma monarquia constitucional e comece a flertar com a ideia de se tornar uma república o quanto antes. (Por Anderson Antunes)