23.09.2019  /  16:05

Caetano Veloso fala sobre velhice e possível turnê na Ásia: “Voos longos são terríveis para um organismo senil”

Caetano e os filhos na turnê “Ofertório” // Instagram

Depois de passar pelos EUA e Europa, a turnê de Ofertório, da família Veloso, está agora na América do Sul. E Caetano mostra que apesar de seus 77 anos segue no maior pique, pulando de cidade em cidade, de país em país, arrasando nos palcos mundo afora ao lado dos filhos. E em uma entrevista ao jornal colombiano El Tiempo, o cantor e compositor falou das questões relacionadas à idade: “Vivo a velhice com curiosidade. Reconheço os incômodos e as limitações mas não creio que ser jovem significa necessariamente ser mais feliz. Há uma alegria na juventude – a alegria física da intensidade do sexo e da impressão de grande distância da morte – que é inegável. Mas alguém pode ser muito infeliz aos 25 e muito mais feliz aos 80. Quando escrevi “O homem velho” eu ainda não sentia as diferenças do envelhecimento. Apenas percebia que estava me aproximando. E meu pai tinha morrido (aos 82). Agora, diante de convites para irmos à China, ao Japão e à Oceania, só fecho com Tom na tendência a não aceitar por causa da velhice. Voos longos são terríveis para um organismo senil. Muitos dias são necessários para a gente se recuperar. Mesmo assim, ainda estou em dúvida quanto à ida à Ásia”.

Enquanto decide se encara ou não a viagem à Ásia, Caetano, Zeca, Tom e Moreno se apresentam esta semana em Montevidéu, no Uruguai, e Santiago, no Chile. A partir de outubro, ‘Ofertório’ volta ao Brasil com shows em Belo Horizonte, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro. Haja fôlego!