02.04.2018  /  15:01

Cada vez mais isolado, Mark Zuckerberg decide voltar sua artilharia contra Tim Cook

Tim Cook e Mark Zuckerberg || Créditos: Getty Images

Alvo de críticas vindas de todos os lados, Mark Zuckerberg resolveu se defender e foi soltando o verbo contra Tim Cook, CEO da Apple. Em uma entrevista publicada nesta segunda-feira pelo site “Vox”, o cofundador e CEO do Facebook acusou o chefão da fabricante do iPhone de ter sido “simplista” quando declarou recentemente que as redes sociais precisam ser reguladas e controladas, principalmente no que diz respeito à monetização dos dados de seus usuários, o que poderia implicar em cobranças financeiras deles.

“Um modelo baseado em publicidade é a única forma racional de suportar nossos serviços”, Zuck disse no bate papo. “A verdade é que a gente poderia faturar uma bolada se de fato estivéssemos monetizando nossos clientes, se eles fossem nosso produto. Mas optamos por não fazer isso”. Ele se tornou o vilão da vez desde a revelação de que a empresa britânica Cambridge Analytica, que atuou na campanha de Donald Trump pela presidência dos Estados Unidos, usou dados de milhões de usuários do Face de maneira ilegal.

Para piorar as coisas, na semana passada a Federal Trade Commission, uma agência governamental americana que atua de maneira independente da Casa Branca, anunciou que vai investigar tanto a empresa pelo suposto vazamento quanto o próprio Zuckerberg, a fim de analisar a possível participação dele no escândalo que ficou conhecido como #FaceLeaks.

E nesta segunda-feira, como já se tornou praxe há dias, o jovem bilionário está tendo outro dia de cão na bolsa: com mais uma queda da ação do Facebook, do qual possui 17%, diante de uma cada vez mais iminente multa salgada das autoridades, ele perdeu outros US$ 1,7 bilhão (R$ 5,6 bilhões) no pregão do dia até agora. (Por Anderson Antunes)