07.12.2017  /  15:40

Bruna Marquezine solta o verbo sobre moda, beleza, Catarina e desabafa: “Não tenho que ser perfeita”

Bruna Marquezine // Crédito: Juliana Rezende

Bruna Marquezine perdeu o medo de arriscar… Mas chegar a esse nível de confiança não aconteceu do dia para a noite. A atriz revelou que foi por meio da moda que se descobriu como mulher, no sentido do que ela é de verdade e do que realmente gosta. “E de uns anos para cá venho me interessando cada vez mais pelo assunto, porque perdi o medo ser julgada, de ousar e usar coisas que me agradam mais do que sei que vão agradar aos outros. Comecei a me divertir com isso. Adoro tanto roupa, quanto maquiagem… Poder colocar uma maquiagem diferente e falar ‘nossa, nunca me vi assim e estou me sentindo ótima’ é incrível”, afirmou a atriz, que usou uma sombra azul bem moderna durante o lançamento do filme de Giovanni Bianco, “Oitavo”, em que faz participação. “A make é da Carlinha Biriba, que tem essa mesma mentalidade de experimentar coisas novas”, disse. Bruna será a vilã Catarina na próxima novela das sete, “Deus Salve o Rei”, e conversou com o Glamurama sobre seu papel na trama, moda, cuidados com cabelo e o que deseja para 2018.

Moda

“Não ligo para os haters, de verdade… Moda é arte, é uma maneira de se expressar e não foi feita pra agradar a todo mundo. É um jeito de manifestar um pouco do que você está sentindo, do que você é naquele momento. Ter a chance de olhar no espelho e ver uma versão nova sua é muito legal. E de uns anos pra cá venho me interessando muito pelo assunto… Perdi o medo de arriscar e ser julgada. Comecei a me divertir mais com isso.”

Imperfeições

“Como pessoa pública – detesto esse termo – tenho uma responsabilidade muito grande. É doido isso de falar para muitas pessoas… É como se eu estivesse em um teatro, com tudo apagado e de repente acendesse a luz: ‘meu Deus, falei pra esse tanto de gente!’. Procuro não pensar muito nisso, senão perco a identidade… Não tenho que ser perfeita. Acho muito mais interessante quando as pessoas dividem as imperfeições, as falhas. Aprendemos com os erros, nossos e dos outros. Quantas meninas têm vontade de ousar e não fazem pensando no que as pessoas vão pensar. Tem pessoas que me inspiram, porque despertam em mim uma vontade de ser mais autêntica, de descobrir novas facetas, outras versões minhas. Me inspiro muito na atriz e cantora Zendaya, que é superjovem, muito original, usa de tudo, todos os tipos de cabelo e roupa. A Rihana também”.

Cabelo

“A personagem tem aquele cabelo enorme e a caracterização entendeu que era meio inviável manter todo o elenco com aquele comprimento de cabelo por oito, nove meses, tendo que trocar mega hair no meio da novela, então a gente usa ‘tic-tac’. Por isso, os cuidados com não mudam nada, só tenho que tonalizar para ficar da mesma cor da extensão, porque meu cabelo tem tons diferentes. No geral, hidrato, corto as pontinhas quando a lua está cheia. Sempre fiz isso desde criança. Meu cabelo é muito fino, então lavo todo dia, porque ele fica sem volume ou com a raiz oleosa facilmente”.

Bruna Marquezine e José Fildago em “Deus Salve o Rei” // Divulgação

Novela

“Está sendo maravilhoso fazer par romântico com o Zé (José Fidalgo). Ele é um ator muito entregue, parceiro, corajoso, uma pessoa sincera e fácil de trabalhar. A Catarina é incrível, um desafio enlouquecedor. Ela é muito má. É uma vilã. Vai atazanar a vida de quem entrar no caminho dela. É uma mulher muito decidida, que tem obsessão pelo poder.”

Réveillon

“Vou pra Noronha, pra Pousada Maria Bonita (de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank). Quero sol, mar e boas risadas. Prefiro estar perto do mar na virada do ano ou da natureza. Sempre vou pra água, dou um mergulho ou fico só contemplando. Me faz bem. Também faço uma oração na virada. Uso branco sempre. Às vezes gosto de botar algum detalhe vermelho porque pra mim representa o amor e isso é muito importante. É a segunda vez que vou pra Noronha, vou com uma turma. Pra 2018, quero conquistas no trabalho e saúde pra mim e minha família.” (por Gisele Cassus)