16.09.2016  /  12:50

Bruna Marquezine está apaixonada… Vem saber por quem!

Bruna Marquezine para ensaio da edição de setembro da Revista J.P. || Créditos: André Passos
Bruna Marquezine para ensaio da edição de setembro da Revista J.P. || Créditos: André Passos

Por Kanucha Barbosa para a Revista J.P de setembro

Enquanto vive na telinha um romance dos mais picantes, Bruna Marquezine sai pela tangente quando o assunto é sua própria vida amorosa. A atriz quer mesmo é falar sobre Beatriz, personagem de “Nada Será Como Antes” que a fez enfrentar fantasmas e que promete mudar sua imagem diante dos olhos do telespectador brasileiro
Bruna Marquezine assumiu que está apaixonada por alguém. Mas não por quem o Brasil inteiro se pergunta atualmente e, sim, por Beatriz, uma “mulher livre, à frente do seu tempo e regida pelo prazer”, em suas palavras. Trata-se da dançarina de boate vivida por ela em “Nada Será Como Antes”, série da Globo que estreia no fim do mês dirigida por José Luiz Villamarim e se passa nos anos 1950. Ao falar de Beatriz para a J.P no dia deste ensaio, em plena Olimpíada do Rio, os olhos de Bruna brilhavam – temos certeza que ela poderia discorrer o dia todo sobre a importância dessa personagem, sobre como ela contribuiu para seu amadurecimento e como a encantou em níveis explosivos. “Sem dúvida foi o papel mais desafiador da minha carreira, pelo qual eu tenho mais carinho. Eu não vi nada do resultado, mas sabe quando você faz alguma coisa que não importa o resultado?”, diz.

Inesperada, Beatriz surgiu na vida de Bruna no fim de “I Love Paraisópolis”, novela das 7 que estrelou no ano passado. Enquanto se despedia de Marizete, Villamarim a apresentou à mulher de espírito livre inspirada em divas do passado como Leila Diniz, que chocou a conservadora sociedade brasileira dos anos 1960 ao ser fotografada grávida usando um biquíni na praia de Ipanema, e Marilyn Monroe. A princípio, a atriz de Duque de Caxias achou que não estava preparada. “Mas eu tinha uma certeza no coração de que ia me preparar durante o processo”, confessa. O motivo da dúvida era o receio de viver uma mulher tão segura: “Não me sentia suficientemente madura para encarnar a personagem”, explica. O jeito foi estudar, se empenhar e deixar que seu lado intuitivo a guiasse. Bruna conta que assistiu a entrevistas de atrizes como Marilyn, mas sempre teve o cuidado de não copiá-las e, sim, se inspirar. A voz de menina, mais aguda, foi substituída por um tom mais grave, de mulherão. E assim Beatriz foi sendo construída.

Uma polêmica gira em torno da série. A dançarina, que se envolverá romanticamente com o personagem de Daniel de Oliveira, Otaviano, acaba vivendo um triângulo amoroso com ele e sua irmã Julia (Letícia Colin). Seguindo os passos de Ricardo Pereira e Caio Blat, que este ano viveram cenas homossexuais quentes na novela das 11, Liberdade, Liberdade, esperam-se momentos picantes entre as atrizes. “Isso nunca foi uma questão pra mim, nunca foi um problema. É muito bonita a transformação que Beatriz proporciona a Julia. São histórias belas, nada é gratuito. Não me preocupei com isso nem por um segundo”, conta.

Sem intimidades
A empolgação de Bruna ao falar sobre o seu trabalho é inversamente proporcional à vontade de falar sobre a vida pessoal. Por diversos momentos do papo, repete que não gosta de se abrir sobre o assunto.

Por ter namorado o jogador Neymar, entre 2013 e 2014, o fato é que o nome de Bruna não é pauta apenas na imprensa nacional, mas na mundial. Além disso, cresceu diante dos holofotes – quando viveu Salete, sua primeira personagem em uma novela do horário nobre, tinha apenas 8 anos. E quando J.P aborda sua imagem, de princesinha, talvez, ela desabafa: “É engraçado quando falam da minha imagem, porque, em nenhum momento, ela foi construída por mim e, sim, pela mídia. Eu não tenho na mídia a imagem que gostaria de ter”, confessa. “Todo artista fica meio vítima disso, né? Nem sempre a mídia vende o que a gente gostaria. Quantas vezes já não dei entrevistas e o que saiu foi o que vendia mais? E aí a minha imagem foi virando aquilo, mas não aquilo que eu sou”, completa, sem explicar o significado de “aquilo”, que parece ainda estar descobrindo.

No entanto, vivemos em tempos em que um artista pode lançar mão de recursos como as redes sociais para construir sua imagem com as próprias mãos, por assim dizer. “E isso é bom, mas eu tenho medo de uma superexposição, tento preservar minha vida ao máximo. Eu nunca me expus, nunca partiu de mim esse tipo de exibição. Sempre achei que o que eu tenho de mais interessante para falar é sobre o meu trabalho”, explica.

Por ironia do destino, dias depois deste ensaio, Bruna estava novamente nas manchetes por conta, exatamente, de sua vida pessoal. Em pleno Maracanã, na final do futebol masculino da Olimpíada Rio 2016, Neymar conquista uma inédita medalha de ouro, atravessa a torcida e dá um abraço na ex-namorada. Difícil encontrar um brasileiro que não tenha se sensibilizado com essa cena do casal “Brumar”, que até o fechamento desta edição não havia confirmado uma possível volta.

J.P procurou a assessoria de imprensa da atriz, que, sem surpreender, disse que ela não comentaria o assunto. O jeito é se contentar com Beatriz, que, com certeza, vai conquistar o coração do público assim como conquistou o de Bruna.

Confira o ensaio com a atriz e, logo abaixo, o making of: