21.11.2018  /  9:44

Brad Pitt afirma não ter culpa pelo estado atual das casas que sua ONG construiu em New Orleans

O ator em uma de suas últimas passagens por New Orleans || Créditos: Getty Images

Alvo de um processo no qual é acusado de ter construído casas populares de péssima qualidade em New Orleans para as vítimas do furacão Katrina, que pagaram valores subsidiados pelas residências, Brad Pitt declarou nos autos que sua missão era apenas tirar o projeto do papel por meio da ONG que criou em 2007, a Make It Right, sem necessariamente estar obrigado a se certificar de que os imóveis, que em muitos casos correm o risco de cair, foram erguidos de acordo com todas as regras de segurança habitacional dos Estados Unidos. Em razão disso, os advogados do astro pedem que a ação coletiva seja arquivada por falta de provas.

Pitt está na mira dos moradores de várias das casas em questão desde julho, quando se tornou alvo de uma disputa judicial na qual eles o acusam de negligência. Muitos pagaram cerca de US$ 150 mil (R$ 564,6 mil) cada um para a Make It Right a fim de realizar o sonho de ter um novo endereço depois da tragédia que afetou particularmente a região litorânea sul dos EUA, mas hoje penam para vendê-los no mercado em razão de seu estado precário de conservação.

Oficialmente, a entidade afirma ter investido US$ 25 milhões (R$ 94,1 milhões) na construção das casas, porém não detalha onde e como gastou a grana, que teria sido majoritariamente doada por Pitt. Há até quem diga que a atitude do ex de Angelina Jolie não passou de uma jogada de marketing, pensada apenas para melhorar a imagem dele diante do público depois de seu comentado divórcio de Jennifer Aniston. (Por Anderson Antunes)