10.10.2020  /  9:00

‘Bom dia, Verônica’ é a série brasileira criminal da Netflix que vale maratonar no feriado

‘Bom Dia, Verônica’ / Crédito: Divulgação Netflix

Em 2016, Ilana Casoy e Raphael Montes escreveram o livro ‘Bom Dia, Verônica’, que conta a história da secretária policial Verônica Torres, que presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Determinada, ela vê em todas essas questões a oportunidade  para provar que tem competência investigativa, enquanto se tem que lidar com o lado mais sombrio do homem.

Neste ano, a Netflix decidiu fazer do livro uma série de mesmo nome, comandada pelos seus escritores. Dirigida por Rog de Souza, José Henrique Fonseca e Izabel Jaguaribe, ‘Bom Dia, Verônica’ estreou no começo do outubro contando histórias que envolvem a violência doméstica contra a mulher em todas as suas formas, além de assassinatos em série e abuso de poder.

Com Tainá Muller no papel principal, a trama surpreende nos primeiros minutos com a chegada de uma mulher machucada que pede por ajuda na delegacia. Só que depois de uma conversa com o delegado, ela descobre que o seu caso não tem solução e fica visivelmente abalada. Em uma medida de desespero, que só comprova o quanto ela ficou perturbada com o crime no qual foi vítima, pega a arma de um policial e atira na própria cabeça.

A partir disso, Verônica começa a mostrar seu lado investigador e passa a entrar em contato com outros crimes que precisam ser solucionados, como a história de um homem que tem o padrão de ir atrás de mulheres, em um site de encontro, que haviam passaram por cirurgia bariátrica. Há também a história de um casal, interpretado por Eduardo Moscovis e Camila Morgado, que intriga e mantém o espectador preso na tela.

Há quem diga que Camila, mesmo não sendo a protagonista da série, poderia ser, e é impossível discordar da afirmação. Rodeada por um tema pesado como violência doméstica, a atriz entrega emoção na medida em que passa de uma mulher feliz para violentada e triste.

Com oito episódios, de 50 minutos cada, dá para começar e terminar ‘Bom Dia, Verônica’ no feriado, com direito a muita pipoca debaixo das cobertas. Prepare-se para momentos tensos e chocantes. Confira o trailer!