08.03.2019  /  12:03

Billie Holiday e outras mulheres que fizeram história terão estátuas suas nas ruas de NY até o fim do ano

Billie Holiday é uma das homenageadas || Créditos: Getty Images

Acredite se quiser, mas das mais de mil estátuas espalhadas por espaços públicos de Nova York apenas cinco retratam mulheres, sendo a mais famosa a da ex-primeira-dama dos Estados Unidos Eleanor Roosevelt fincada no coração do Riverside Park. Mas foi anunciado nessa semana que outras quatro poderosas que marcaram época, todas já falecidas e moradoras da Big Apple durante boa parte de suas vidas, serão eternizadas em bronze muito em breve. A novidade foi revelada por Chirlane McCray, mulher do prefeito de NY Bill de Blasio, a tempo de celebrar o Dia Internacional da Mulher nesta sexta.

Envolvida desde sempre em causas sociais e escritora por profissão, ela batalhou por meses para que a cantora Billie Holiday, a professora Elizabeth Jennings Graham (que causou uma revolução nos anos 1850 quando se recusou a desembarcar de um ônibus exclusivo para pessoas brancas), a pediatra Helen Rodríguez Trías (que tratou crianças soropositivas durante os anos de epidemia da doença), e a faroleira Katherine Walker (que salvou dezenas marinheiros da morte entre 1890 e 1919), tenham suas respectivas estátuas nas ruas de NY até o fim do ano.

As obras terão custos individuais entre US$ 300 mil (R$ 1,16 milhão) e US$ 1 milhão (R$ 3,88 milhões), serão assinadas por artistas mulheres e ficarão nos bairros onde cada uma das homenageadas morou. A da diva do jazz, por exemplo, vai pro Queens, enquanto as de Graham, Trías e Walker irão para Manhattan, pro Bronx e para Staten Island, respectivamente. “As pessoas têm o direito de saber por completo sobre seu passado, que também foi construído por mulheres”, McGray disse em um discurso entusiasmado. “É hora de valorizar essas mulheres e dar a elas o reconhecimento que merecem”. (Por Anderson Antunes)