23.09.2017  /  8:00

Bilionário russo vai lançar microcâmeras no espaço em busca de vida fora da Terra

Yuri Milner || Créditos: Getty Images

O bilionário russo Yuri Milner se prepara para lançar no espaço uma quantidade sem precedentes de microcâmeras milimétricas que, se tudo der certo, vão começar a registrar imagens somente daqui a duas décadas assim que entrarem na órbita de Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo do Sistema Solar, e ainda assim distante mais de 4 anos-luz do Sol. A iniciativa é parte do Breakthrough Starshot, projeto que ele criou no ano passado com o apoio de Stephen Hawking e de Mark Zuckerberg e no qual investiu US$ 100 milhões (R$ 312,6 milhões) do próprio bolso até agora.

O objetivo da empreitada, nas palavras dos próprio Milner, “é tentar responder a uma das perguntas mais existenciais dos seres humanos: estamos sozinhos no universo?”. Nesse caso, as tais microcâmeras serviriam para fazer uma espécie de checagem de campo, e apesar do tempo aparentemente longo até que entrem em funcionamento, o tamanho delas é fundamental, já que os menores equipamentos de exploração espacial existentes levariam mais de 30 mil anos para viajar a mesma distância.

Milner, que é o investidor de tecnologia mais influente da Rússia e já chegou a ser dono de 8% do Facebook, acredita que as chances de sucesso são mínimas, mas mesmo assim ele segue confiante e inclusive descreve o projeto como um ato de caridade, em razão dos mistérios que pode ajudar a desvendar. “Filantropia é uma área muito ampla, o ideal é focar no que se precisa agora. Mas uma minoria precisa pensar em fazer coisas que, mesmo em um futuro muito distante, podem impactar a todos”, ele disse durante um evento sobre filantropia que aconteceu em Nova York nesta semana. (Por Anderson Antunes)