10.08.2019  /  8:00

Bilionário chinês chamado de espião pela “CNN” processa canal e pede quase R$ 200 mi por danos morais

Guo Wengui || Créditos: Reprodução

Um dos maiores oposicionistas ao governo comunista da China entre a classe empresarial do país asiático, o desenvolvedor imobiliário Guo Wengui está processando a “CNN” por danos morais porque a rede de televisão americana levou ao ar uma reportagem na qual o apresenta como “espião”. A história tem origem em uma briga de anos que Wengui trava com membros poderosos do Partido Comunista chinês, a quem vive acusando de corrupção e outros crimes da mesma categoria.

Dono de uma fortuna estimada em US$ 1,1 bilhão (R$ 4,33 bilhões), Wengui teve sua prisão decretada na China em 2014, supostamente por ter subornado políticos chineses, e desde 2017 está na lista dos mais procurados pela Interpol. Mas até hoje ninguém sabe o paradeiro do bilionário, apesar de que tudo indica que este seja Nova York, onde ele mantém um apartamento com vista para o Central Park.

Recentemente, a “CNN” deu destaque ao caso no programa de Erin Burnett, e como não gostou da maneira como foi apresentado pela âncora, Wengui acionou seus advogados para processar a gigante das notícias para conseguir uma indenização de US$ 50 milhões (R$ 196,7 milhões). O que todo mundo quer saber agora é se o encrencado bilionário vai aparecer nos tribunais para se defender, correndo assim o risco de ser finalmente preso. (Por Anderson Antunes)