04.11.2018  /  9:00

Beyoncé fecha acordo fora dos tribunais com marca que acusava de violar sua imagem

Beyoncé Knowles e uma das peças da Feyoncé || Créditos: Getty Images/Reprodução

Terminou em acordo fora dos tribunais a batalha judicial que Beyoncé Knowles travava desde 2016 contra a marca de roupas americana Feyoncé, acusada pela cantora de uso indevido de imagem em razão do nome quase idêntico das duas. Atendendo a um pedido da intérprete de “Single Ladies”, o juiz responsável pelo caso cancelou nesta terça-feira uma audiência que estava marcada para a quinta-feira, e uma outra foi agendada para o próximo dia 15, quando os advogados de ambas as partes deverão informar os detalhes da reconciliação acordada.

A princípio, Beyoncé queria que a Feyoncé fechasse e tivesse suas atividades suspensas permanentemente, mas a justiça dos Estados Unidos descartou essa possibilidade logo no começo do imbróglio. Já os donos da marca a acusaram de usar sua fama para tentar intimidá-los, e rechaçaram as queixas de violação de imagem da cantora, que classificaram como “infundadas” e “fora da realidade”.

Como foi a popstar quem comunicou as autoridades sobre o acordo, é bastante provável que tenha partido dela a iniciativa para encerrar a disputa, que corria o risco de se estender por anos, e o que provavelmente lhe custou uma grana alta. Mas nem tudo são más notícias para a Queen Bey: um outro processo no qual ela erá acusada de ter praticado “bruxaria” contra uma ex-funcionária, ajuizado recentemente nos EUA, acaba de ser arquivado por falta de provas. Ufa! (Por Anderson Antunes)