03.02.2020  /  10:27

Beyoncé e Jay-Z são criticados por permanecerem sentados durante a execução do hino americano no Super Bowl

Blue Ivy Carter com os pais, Jay-Z e Beyoncé Knowles Carter || Créditos: Reprodução

Produtor do Show do Intervalo do Super Bowl desse ano, que custou US$ 13 milhões (R$ 55,5 milhões), por meio de sua Roc Nation, Jay-Z está sendo bastante criticado nas redes sociais por ter permanecido sentado durante a execução do Hino Nacional dos Estados Unidos antes do começo da grande final do futebol americano, que nesse ano teve como palco o Sun Life Stadium de Miami. Beyoncé Knowles Carter, mulher do rapper, e Blue Ivy Carter, a primogênita dele com a cantora, também não se levantaram das cadeiras que ocupavam em um dos camarotes do estádio enquanto Demi Lovato entoava os versos de “The Star Spangled Banner”.

Não se sabe se a atitude dos Carters foi um gesto de solidariedade para com o ex-astro da NFL (a Liga de Futebol Americano dos EUA) Colin Kaepernick, que em 2016 ganhou as manchetes depois que passou a ficar de joelhos sempre que o hino americano era tocado nas partidas que ele disputava, em protesto contra o que o jogador classificou na época de “desigualdade e brutalidade racial”. A carreira de Kaepernick logo entrou na berlinda por causa disso, e a NFL, que nunca o defendeu, então fechou uma parceria com a Roc Nation justamente para dar uma melhorada em sua imagem, já que a produtora ter vários artistas negros em seu casting. (Por Anderson Antunes)