25.08.2015  /  11:12

Barbara Paz em outro papel intenso: agora uma psicótica

A Regra do Jogo
Barbara Paz || Créditos: Agnews

Por Michelle Licory

Barbara Paz está de volta à TV em “A Regra do Jogo” – e mais uma vez a atriz foi lembrada para algo… Intenso. “A Nelita é uma artista plástica bipolar, psicótica e oprimida. Tem dupla personalidade, e não consegue se encaixar nessa casa aristocrata [ela é filha de um rico empresário, vivido por José de Abreu, e de uma ex jet setter, interpretada por Renata Sorrah]. É um passarinho na gaiola. Mas ela vai conseguir se libertar… Vive em clínicas psiquiátricas. Mas não é louca: é doente. Existe tratamento pra ela. A gente banalizou esse termo, bipolar, mas conheci um caso de uma mulher devassa na rua e uma santa em casa. Acabou engravidando, e se matou. São boas pessoas que, em certo momento, a chave vira”, explica Barbara.

Como uma luva

“Por que sempre me dão papeis tão dramáticos? Não sei. Tem que perguntar para quem me escala, mas adoro esses personagens, me cabem bem, os acesso mais fácil. A direção me disse que quando chegou esse papel, já sabiam que ele era para a Barbara Paz. Isso é bom. Não é só a gente que procura os personagens: eles nos encontram”.

A arte imita a vida

“Eu pinto de verdade e emprestei isso para a Nelita. Ela faz grafite corporal misturando com uma coreografia de balé. Na adolescência, eu pintava com tinta acrílica, pra vender. Aí, quando soube que a personagem tinha esse trabalho, pedi pra fazer eu mesma. Na vida real, sempre fui muito agitada. Pinto desde os 9. Pintava estátua de Jesus e Maria e vendia nas casas. Preciso estar sempre mexendo com as mãos. Estou sempre trabalhando, escrevendo. São contos, mas acho que ainda não chegou a hora de publica-los”.

Por trás das câmeras, ao lado de Hector

“Meu futuro é no caminho da direção. De novela, não sei. Mas já estou trabalhando em documentário [‘O Homem que Sonhava Filmes’, sobre vida e obra do ex-marido, Hector Babenco], making of [do filme ‘Meu Amigo Hindu’, de Hector, protagonizado por Willem Dafoe], umas coisas para o Canal Brasil…” Ufa!