26.01.2014  /  11:54

Banco sofre escândalos financeiros, mas CEO ganha aumento de 74%. Oi?

Was6573981
A performance do CEO do Banco, Jamie Dimon, não foi ótima, mas mesmo assim ele ganhou um aumento

O banco norte-americano JPMorgan Chase apareceu nas manchetes em 2013 por conta dos vários escândalos financeiros nos quais se envolveu, que culminaram com uma multa recorde de US$ 13 bilhões em novembro aplicada à instituição por conta de títulos podres de crédito hipotecário. Com base nisso, seria possível dizer que a performance do CEO do banco, o superexecutivo Jamie Dimon, não foi lá das melhores, certo?

Ledo engano. O conselho do JPMorgan Chase aprovou com unanimidade um aumento de 74% no salário de Dimon, que passou de US$ 11,5 milhões em 2012 para US$ 20 milhões no ano passado, sendo que a maior parte desse valor – cerca de US$ 18,5 milhões – foi paga com ações do banco.

A justificativa do conselho é que o JPMorgan Chase “avançou em muitas áreas sob o comando de Dimon”, algo que aparentemente recebeu o respaldo de Wall Street. “Eu acho que ele merecia até mais do que isso”, disse o bilionário Warren Buffett ao “The New York Times”. Vai entender… (Por Anderson Antunes)