15.05.2018  /  13:10

Bambambã da Netflix revela orçamento bilionário para novos títulos e minimiza proibição em Cannes

Ted Sarandos || Créditos: Getty Images

A Netflix definitivamente não brinca em serviço. Com um projeto ambicioso para se tornar a maior força entre as produtoras de conteúdo de Hollywood nos próximos anos, a gigante do streaming vai reservar 85% do total de US$ 8 bilhões para um mega-plano de investimentos que tem para 2018. Tudo para o desenvolvimento de atrações para a telinha e para a telona.

Quem garante isso é Ted Sarandos, diretor de conteúdo da empresa e um de seus principais executivos. O anúncio foi feito durante uma conferência sobre mídia que rolou nessa segunda-feira, em Nova York, em que ele revelou que a prioridade a partir de agora são os programas originais.

Até o fim do ano, a Netflix terá cerca de mil títulos desse tipo em seu catálogo virtual, dos quais 470 ainda serão lançados até lá. De acordo com Sarandos, 90% dos assinantes da companhia chefiada por Reed Hastings preferem conteúdo original, o que explica a priorização.

A propósito, também na segunda, a Netflix anunciou que renovou a aclamada série “Lost in Space” para uma segunda temporada e fechou um novo acordo com o recém-oscarizado diretor Guillermo del Toro (de “A Forma da Água”) para desenvolver uma série de horror nos moldes de outros trabalhos do mexicano.

Em tempo: também durante o evento, Sarandos comentou a polêmica regra de Cannes anunciada em abril que forçou a Netflix a dizer adeus ao festival, e deu a entender que nem se abalou com isso. “Tá certo, não podemos exibir nossos filmes na França”, ele disse. “Mas em compensação estamos chacoalhando o mercado [de entretenimento] no resto do mundo, e vamos continuar nesse ritmo”. (Por Anderson Antunes)