20.08.2018  /  7:03

Atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de estupro teria assediado ator menor de idade

Asia Argento || Créditos: Getty Images

Mais uma reviravolta no escândalo sexual envolvendo Harvey Weinstein: a atriz italiana Asia Argento, que se tornou uma das principais figuras do movimento #MeToo depois que acusou o produtor de tê-la estuprado em um quarto de hotel durante o Festival de Cannes de 1997, agora está sendo acusada na justiça dos Estados Unidos de ter assediado sexualmente um rapaz menor de idade em 2013, conforme uma reportagem bombástica publicada neste domingo pelo “The New York Times”.

A vítima teria sido o ator e músico Jimmy Bennett, que na época tinha 17 anos, e o local do suposto crime foi a Califórnia, onde a idade legal de consentimento para uma relação sexual é de 18 anos. Ao “Times”, os advogados de Bennett descreveram a investida indesejada de Argento como uma “agressão sexual” e afirmaram que ela pagou US$ 380 mil (R$ 1,49 milhão) pelo silêncio de seu cliente, a fim de evitar que ele revelasse o ocorrido para a imprensa.

Bennett, no entanto, parece ter reconsiderado a situação e agora está pedindo uma indenização de US$ 3,8 milhões (R$ 14,9 milhões) para a filha do cineasta Dario Argento por considerar que ela “infligiu intencionalmente um sofrimento emocional que ocasionou perdas de salários” e, em razão disso, prejudicou sua carreira. Procurados pelo jornal americano para comentar o caso, os representantes da estrela não se pronunciaram.

Argento mora atualmente na Alemanha, para onde se mudou no fim do ano passado com o objetivo de fugir do que chamou de “cultura de massacre de vítimas” que existe na Itália, onde vivia até então. Ela também causou controvérsia por criticar o jornalista Ronan Farrow, para quem revelou o suposto estupro que sofreu do ex todo-poderoso de Hollywood e pela forma “deturpada” como ele publicou sua versão dos fatos em uma matéria da revista “New Yorker”. (Por Anderson Antunes)