05.05.2020  /  12:09

Atleta mais rico do mundo, Michael Jordan ganhou mais de US$ 1 bilhão só com um de seus muitos contratos. Aos detalhes!

Michael Jordan || Créditos: Reprodução

Michael Jordan, que se despediu das quadras de basquete há anos, continua sendo um dos atletas mais bem sucedidos de todos os tempos. Ainda é do astro aposentado da NBA, por exemplo, o título de dono do maior contrato comercial de toda a história do esporte, que no caso é o multibilionário acordo que ele assinou com a Nike ainda nos anos 1990, para a produção dos sneakers que levam seu sobrenome e que acabaram se tornando ícones de moda cobiçados que chegam a custar mais de US$ 1 mil (R$ 5.530) o par.

Considerando apenas os valores líquidos que Jordan, de 57 anos, levou pra casa graças à parceria, o total passa facilmente da cifra mágica de US$ 1 bilhão (R$ 5,53 bilhões). Esse dado é citado na série documental “The Last Dance”, sobre a última temporada dele no Chicago Bulls. A produção em dez episódios foi levada ao ar pela “ESPN” recentemente, e estreou no último dia 20 na Netflix.

Frise-se que a marca Jordan by Nike deverá gerar US$ 4,5 bilhões (R$ 24,9 bilhões) em receitas nesse ano, e cerca de 10% disso será pago a Jordan a título de royalties. O eterno Magic Jordan também se tornou em 2015 o primeiro (e, até agora, único) atleta bilionário em todo o mundo, quando teve sua fortuna avaliada em US$ 1 bilhão. Atualmente, o patrimônio pessoal do ídolo americano é estimado em US$ 2,1 bilhões (R$ 11,6 bilhões). (Por Anderson Antunes)