22.09.2020  /  11:42

Astro de ‘A Paixão de Cristo’ confirma que Mel Gibson está trabalhando em uma continuação e que será “o maior filme da história”

Caviezel, caracterizado com o Cristo, sendo dirigido por Gibson || Créditos: Reprodução

Quase duas décadas depois do lançamento de “A Paixão de Cristo”, parece que Mel Gibson finalmente está trabalhando em uma sequência do filme de inspiração bíblica que dirigiu e produziu. Em uma troca de e-mails com os editores do site de extrema-direita americano “Breitbart News”, aquele que já chamou João Doria de “Trump brasileiro”, Jim Caviezel – astro do longa que chegou aos cinemas em 2004 – confirmou que recentemente recebeu de Gibson o roteiro final da aguardada produção que também deverá estrelar e cujo título será “A Paixão de Cristo: Ressurreição”, e ficou tão empolgado com o que leu que a classificou como “o maior filme da história”.

Rodado com pouco mais de US$ 30 milhões (R$ 161,7 milhões), dinheiro de troco em Hollywood e nesse caso bancado pelo próprio Gibson, que é católico de carteirinha, “A Paixão de Cristo” faturou mais de US$ 622 milhões (R$ 3,35 bilhões) nas bilheterias internacionais. Considerada controversa e acusada até de promover o antissemitismo, a fita aborda o martírio de Cristo (interpretado por Caviezel) rumo à crucificação, e rumores de sua continuação circulavam há tempos nos bastidores da indústria cinematográfica dos Estados Unidos, apesar de que os envolvidos até então jamais tinham comentado o assunto publicamente. (Por Anderson Antunes)