23.10.2020  /  13:15

Assessoria de Lily Safra nega que a bilionária esteja por trás dos misteriosos R$ 50 bi repatriados ao país

Lily Safra || Créditos: Reprodução

Glamurama tem novos detalhes sobre o misterioso caso dos herdeiros de uma família riquíssima de São Paulo, que recentemente fizeram uma movimentação financeira bilionária sem precedentes por essas bandas. Como contamos no início da semana, o caso foi revelado no último domingo por Lauro Jardim, em sua coluna no jornal “O Globo”, originalmente como um suposto envio de altas somas em ativos líquidos para o exterior.

A assessoria de imprensa da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo, no entanto, entrou em contato com Glamurama para esclarecer que o que de fato aconteceu foi uma repatriação de valores, mas sem que os devidos impostos fossem recolhidos, um indicativo de que uma possível disputa judicial envolvendo cifras bilionárias pode estar tomando forma.

Em jogo estão R$ 50 bilhões que supostamente estavam alocados fora do Brasil e teriam sido transferidos de uma só vez para cá. Uma transação dessa magnitude geraria mais de R$ 2 bilhões em ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação), uma quantia pra governo nenhum colocar defeito, diga-se de passagem, ainda mais em tempos de crise.

Nos escritórios da Faria Lima, conversas sobre os possíveis donos da bolada sempre terminam com os nomes de banqueiros sendo citados, inclusive o dos Safras, cujo patriarca, Joseph Safra, é o homem mais rico do país, mas a cunhada dele deu a entender que isso não faz sentido. “Essa história não tem nada a ver com a senhora Lily Safra”, disse ao Glamurama um assessor de imprensa da bilionária radicada na Europa. Mistério! (Por Anderson Antunes)