08.06.2020  /  12:49

Artistas e cineastas se unem na tentativa de salvar o emblemático Cinema Estação, no Rio

Artistas se mobilizam pelo Estação, no Rio || Créditos: Divulgação TVGlobo / Reprodução

São 35 anos de exibição de filmes de arte, vanguarda e produções nacionais que não geram o interesse das grandes redes de cinema. Agora, um dos espaços culturais mais bacanas do Rio de Janeiro, o Estação, corre o sério risco de fechar por falta de investimento e dinheiro em caixa para manter o local durante a pandemia do novo coronavírus. Na tentativa de mudar essa realidade, atores, cineastas e pessoas ligadas à sétima arte se uniram em um financiamento coletivo criado para arrecadar fundos para a manutenção do Estação, que atualmente conta com três unidades na cidade e emprega 75 pessoas diretamente. Quem são eles? Wagner Moura, Tonico Pereira, Lázaro Ramos, Cacá Diegues, Angela Vieira, Joelzito Araujo, Armando Babaiof, Julia Rezende e muito mais.

No comunicado publicado pelos gestores do espaço, uma reflexão sobre o momento atual da cultura no Brasil agravada pela Covid-19: “Você já sabe: esse período de quarentena representa uma grande ameaça para as empresas que trabalham com arte, cultura e com gente se reunindo. Justamente aquelas que trazem vida e alegria para a cidade. As 15 salas de cinema do Estação estão fechadas desde o dia 13 de março e nossa receita, desde então, passou a ser 0. Ficaremos fechados enquanto for preciso e achamos que todo mundo que pode, deve ficar em casa. Mas estamos lutando para sobreviver, manter nossos 75 funcionários e voltar a funcionar quando a crise passar. Estamos firmes nesta resistência, mas não está nada fácil! Tentamos crédito em bancos públicos e privados, apoio da Ancine e do Fundo Setorial, muita coisa mesmo! Mas podemos assegurar que as medidas existentes até agora não foram pensadas para empresas como a nossa. Precisamos da ajuda de todo mundo que ame o cinema, ame a arte, ame ver pessoas se encontrando, ame a vida nas ruas da cidade.”

A meta da ação é arrecadar R$700 mil e, até o momento, a vaquinha virtual já alcançou R$105 mil. Os benfeitores podem comprar cotas de utilização do espaço, que muda de acordo com o valor doado. O crowdfunding rola até o dia 13 de julho e você pode ajudar clicando aqui.