21.05.2017  /  8:04

Arquiteto Fabrizio Rollo lança guia de estilo, o “Manual do Lord”

Fabrizio Rollo e a capa do livro “Manual do Lord – Dicas de Ouro de Fabrizio Rollo” || Créditos: Divulgação
Fabrizio Rollo e a capa do livro “Manual do Lord – Dicas de Ouro de Fabrizio Rollo” || Créditos: Divulgação

Pode-se dizer que Fabrizio Rollo atira para todos os lados – ainda bem! Com bagagem de dar inveja, o arquiteto, designer e consultor de estilo acaba de anunciar o lançamento de um guia de estilo, mas quem o conhece sabe que nas páginas de “Manual do Lord – Dicas de Ouro de Fabrizio Rollo” haverá muito mais que básico ‘o que combina com o quê?’. “Quando comecei minha carreira, 25 anos atrás, eu já sabia que em algum momento escreveria um livro. Durante todo esse tempo eu escrevi em moleskines algumas ideias, observações e todo tipo de comentário que poderia ser usado no futuro. O acerto aqui é ter uma visão atualizada sobre aquilo que um dia já foi legal”, entrega Rollo em papo exclusivo com Glamurama.

A publicação vai abordar highlights da moda masculina e feminina e vai falar sobre decoração e etiqueta de uma maneira moderna, de olho no que acontece nas ruas nos anos 2000, mas claro, priorizando clássicos que jamais perderão o brilho. “Comecei a compilar esses 25 anos no fim do ano passado, seis meses atrás. Juntei tudo que vinha anotando e transformei no livro”, conta o arquiteto, que teve participações especiais no guia como o fotógrafo Scott Schuman, do The Sartorialist, François de Ricqlès, Presidente da Christie’s Paris, Luciano Barbera, um dos cinco homens mais elegantes da Europa e o designer francês Ora-ito, só para citar alguns.

“No capítulo de moda feminina eu descrevo mais de 100 peças que são eternas no guarda-roupa, isso é uma ajuda muito grande. Tenho um lado consumista, mas também gosto de consumir coisas que dure. Um guarda-roupa só de coisas atuais fica desatualizado, um guarda-roupa só de coisas desatualizadas jamais estará atual. É preciso ter um equilíbrio”, atenta o autor, que acredita que o maior erro cometido pelo homem brasileiro na hora de se vestir é a proporção. “O brasileiro sempre compra uma numeração que não é a dele e fica sobrando. O homem também erra muito na meia – compra meia curta e sapato com bico quadrado, que não fica bom em ninguém”, admite.

Para finalizar, perguntamos o que é preciso para ser um verdadeiro Lord. A resposta? “Respeitar o outro e se colocar no lugar da pessoa da qual estamos falando. Um Lord não precisa estar impecavelmente vestido, afinal, todo mundo erra, inclusive um Lord. Estética não é tudo”. Recado dado…

A publicação será lançada no dia 25 no Baretto, no Hotel Fasano, em São Paulo. (Por Matheus Evangelista)