06.10.2020  /  11:16

Após ser acusada de islamofobia, Rihanna pede desculpas em comunicado nas redes sociais: “um enorme descuido”

Rihanna / Crédito: Frazer Harrison/Getty Images)

Rihanna está enfrentando uma grande polêmica. A cantora e empresária foi acusada de islamofobia por conta do desfile de sua marca, Savage x Fenty. No evento, que aconteceu na última semana, a marca usou um texto sagrado muçulmano em uma das músicas tocadas na atração. O trecho traz passagens do profeta Maomé, em que ele vê sinais do apocalipse e a conexão do fim dos dias com a morte de religiosos. Após ser avisada do erro, Rihanna emitiu um comunicado nas redes sociais.

“Eu gostaria de agradecer à comunidade muçulmana por apontar um enorme descuido, que foi involuntariamente ofensivo no nosso evento da Savage x Fenty. Eu gostaria ainda mais de me desculpar com vocês por conta deste honesto, mas descuidado erro. Entendemos que machucamos muitos de nossos irmãos e irmãs muçulmanas e eu estou com o coração incrivelmente partido por causa disso. Eu não compactuo com qualquer tipo de desrespeito a Deus ou a qualquer religião e, portanto, o uso dessa música em nosso projeto foi completamente irresponsável. Garantiremos que nada disso aconteça novamente. Obrigada por seu perdão e compreensão”, escreveu ela.

Apesar disso, o desfile da Fenty deu um show de diversidade. Para a edição de 2020, nomes como Normani, Bella Hadid, Cara Delevigne, Irina Shyk, Willow Smith, Paris Hilton e a drag queen Shea Couleé roubaram a cena na passarela com looks ousados.