24.11.2019  /  9:00

Apocalipse com estilo: bunkers de luxo que custam perto de R$ 20 mi são a nova moda entre os ricos

Imagens de um bunker de luxo: tem até versão piscina || Créditos: Reprodução

Se preparar para o fim do mundo é a nova tendência entre os muito ricos, que em alguns casos chegam a desembolsar milhões de dólares para construir bunkers que resistam ao apocalipse em suas mansões. Desde o começo da Guerra Fria, essas estruturas eram até bastante populares, sobretudo nos Estados Unidos, e razoavelmente acessíveis para o cidadão comum.

Mas, de uns tempos pra cá, bunkers cheios de luxos e preparados para resistir desde uma pandemia global a um asteróide ou mesmo uma nova guerra mundial entraram para a lista dos “must haves” daqueles que já nem sabem mais o que fazer com o dinheiro que tem.

Só para se ter uma ideia, apenas a empresa americana Rising S Company, que tem sede no Texas e fabrica bunkers sob medida, registrou um aumento de vendas de seus produtos da ordem de 700% nos últimos quatro anos, algo incomum em qualquer indústria.

Desses, os mais caros podem custar US$ 4 milhões (R$ 16,8 milhões), como um construído no subsolo de uma mansão da região central de Londres que tem escadaria à la “E o Vento Levou…” e até piscina (além de gerador de energia, purificador de água e sistema de filtragem do ar nuclear).

Consta que Bill Gates, o homem mais rico do mundo, tem um desses em sua mansão de US$ 127 milhões (R$ 519,6 milhões) que fica em Medina, às margens do lago Washington. Já outros bilionários do Vale do Silício têm desembarcado com frequência na Nova Zelândia nos últimos anos, todos em busca de grandes áreas verdes para comprar. É que essa turma acredita que o país da Oceania será o único a se salvar no caso de um armagedom. (Por Anderson Antunes)