19.05.2020  /  9:24

Aos 32 anos e graças à moda, Rihanna já é mais rica que Elizabeth II e está a caminho de se tornar bilionária

Rihanna || Créditos: Reprodução

Que Rihanna está cada vez mais rica e é poderosíssima (e que, vez por outra, manda um “sincerão” no Twitter para aqueles que a importunam), todo mundo sabe. Mas muitas pessoas provavelmente desconhecem o fato de que estrela barbadiana de 32 anos com grandes chances de se tornar a primeira cantora bilionária da história fez a maior parte de sua fortuna bem longe do mundo da música, no qual estreou aos 15 anos e se consagrou aos 17 com o lançamento do álbum “Music of the Sun”, e mais precisamente no da moda e beleza.

Sócia do conglomerado francês LVMH na Fenty, uma marca de lifestyle que produz desde maquiagem e afins para mulheres de pele negra a sneakers e peças de vestuário hypadas, RiRi teve seu patrimônio pessoal avaliado recentemente em £ 468 milhões (R$ 3,26 bilhões) pelo “Sunday Times” do Reino Unido. A cifra faz dela a estrela feminina do showbiz mais rica de lá, e é maior do que os £ 350 milhões (R$ 2,44 bilhões) atribuídos à rainha Elizabeth II, chefe de estado do país.

De acordo com o jornal britânico, a intérprete de “Umbrella” é dona de 15% da Fenty, que por sua vez pode valer até US$ 3 bilhões (R$ 26,6 bilhões), e apenas esse ativo responde por mais de 80% de tudo que ela tem em seu nome, sendo que o resto é proveniente de venda de álbuns, lucros de turnês musicais e por aí vai. E mais: enquanto a maioria dos ricos britânicos perdeu dinheiro no último ano por causa da crise do novo coronavírus, Rihanna continua aumentando a própria conta bancária em ritmo acelerado, razão pela qual sua entrada no seleto clube das fortunas de dez dígitos em um futuro próximo é quase certa. Que tal? (Por Anderson Antunes)