03.01.2019  /  12:05

Antes com pegada alternativa, Coachella está cada vez mais pop e anuncia Ariana Grande como headliner

Ariana Grande || Créditos: Getty Images

Ariana Grande será a principal atração do Coachella deste ano, junto com Tame Impala e Childish Gambino. O festival de música anunciou sua programação na noite dessa quarta-feira e revelou que Ariana ficará responsável pela apresentação final e mais aguardada do evento que acontece em dois finais de semana (de 12 a 14 de abril e novamente de 19 a 21 de abril) no deserto de Indio, na Califórnia. O line up ainda inclui Janelle Monáe, Zedd, Khalid, Solange e Diplo.

A edição de 2019 será a 20º edição do festival e segue a vibe pop de 2018 que teve como atrações principais Beyoncé e Jay Z, The Weeknd e Eminem, além de reafirmar a crescente “simpatia” do Coachella com o pop e os artistas que atraem um público muito mais jovem do que as reuniões de lendas do rock, soul, indie e estilos considerados mais alternativos que dominavam o line up anos atrás.

Em abril deste ano, Glamurama fez uma análise para entender em que momento o Coachella virou o Carnaval pop dos EUA, por conta dos looks cada vez mais elaborados e escolhidos a dedo para render muitos likes. Já existe até um movimento que quer recuperar o espírito cool, em que a palavra de ordem era, apenas, curtir os shows. A dica dos saudosos é deixar o brilho para as estrelas no palco e apostar na máxima que sempre valeu para festivais de música: estilo com muito conforto e um bom protetor solar, afinal são horas e horas de ferveção e não há quem segure o carão e o outfit depois de uma boa maratona de shows.

Em tempo: Ariana está saindo de um final de 2018 agitado com o lançamento de seu single “Thank U, Next” e muitas manchetes, incluindo o fim do seu noivado com Pete Davidson e a morte de seu ex-namorado Mac Miller. Com esta apresentação, ela se junta a uma pequena, mas crescente lista de mulheres que encabeçam o festival: Lady Gaga, Björk, Katy Perry e Beyoncé.

Kanye West estava negociando para ser uma das principais atrações do festival, mas acabou optando por não participar do evento. Segundo o site “TMZ”, o ponto de atrito foi o palco. Kanye deixou claro que ele não se apresentaria no local proposto pela produção do evento porque era “artisticamente limitante”. A companhia Goldenvoice, que produz o festival, não permitiria que o espaço fosse alterado ou removido apenas para o desempenho dele. Mesmo com todas essas contradições, espera-se que este ano 250 mil pessoas passem por lá. E aí, vai encarar?