29.12.2018  /  8:00

Retrospectiva Glamurama: ranking das melhores cidades para se morar pelo mundo em 2018

Melbourne finalmente perdeu o título de melhor lugar para se viver após um reinado de sete anos. O spot australiano ficou em segundo lugar no ranking 2018 da Economist Intelligence Unit das cidades com melhor qualidade de vida. Seu posto foi ocupado por  Viena, que recebeu a melhor pontuação – de 99,1% – na lista deste ano, que avalia a estabilidade, saúde, cultura, meio ambiente, educação e infraestrutura de 140 diferentes cidades ao redor do mundo. Espia as mais mais de 2018 e escolha a sua:

1. Viena, Áustria

Vienna, Áustria || Créditos: iStock

Em Viena, as cafeterias não são apenas um ponto de encontro, são uma instituição. Passar o tempo folheando um jornal, comendo um doce e bebendo um expresso é, segundo a UNESCO, o passatempo cultural oficial de Viena. Queime as calorias da fatia de Sachertorte com um rolê a pé para conhecer a impressionante e tradicional arquitetura da cidade e também a parte moderna, como o Palácio Imperial, a Ópera Estatal, a Kirche am Steinhof ou o Museu Kunsthistorisches.

2. Melbourne, Austrália

Melbourne, Austrália || Créditos: iStock

A tranquila Melbourne tem atrações para todos os gostos: opções para a família, arte local e internacional, boutiques sofisticadas, jantares multiculturais, história australiana e aborígine, esportes e vida noturna das mais animadas. Dê uma volta no City Circle Tram (bonde), que é gratuito, para conferir atrações como os Jardins Botânicos Reais e o Santuário de Healesville.

3. Osaka, Japão

Osaka, Japão || Créditos: iStock

Com quase 9 milhões de habitantes e uma economia mais poderosa que as de Hong Kong e da Tailândia, Osaka é frenética. Esta cidade cheia de estilo e orgulho é um centro de compras, com vida noturna e restaurantes incríveis. É a base ideal para explorar a região de Kansai. Os patrimônios mundiais de Kyoto, o templo de Nara e os túmulos do Monte Koya ficam a 90 minutos de trem. As grandes atrações da cidade são o aquário, o Castelo Osaka, os estúdios da Universal do Japão e o futurístico observatório Floating Garden.

4. Calgary, Canada

Calgary, Canada || Créditos: iStock

Uma cidade sofisticada que surgiu no Oeste canadense, Calgary equilibra o moderno e o tradicional com o charme dos colonos. Para a completa experiência do oeste, visite a cidade na época do Calgary Stampede anual, completo com rodeios. Durante todo o ano, você vai encontrar lojas, restaurante e vida noturna em abundância, e a pouca distância de carro estão os melhores parques nacionais do Canadá.

5. Sydney, Austrália

Sydney, Austrália || Créditos: iStock

Sydney é um bom exemplo da histórica e contemporânea Austrália. A icônica Opera House parece um imenso barco de origami flutuando calmamente no porto. Passeie pelas ruas estreitas de paralelepípedo do The Rocks e assista a uma apresentação de rua na Circular Quay antes de seguir para o Museu de Arte Contemporânea. A visão que se tem do observatório Sydney Tower Eye é de tirar o fôlego.

6. Vancouver, Canadá

Vancouver, Canadá || Créditos: iStock

Vancouver foi fundada como “Gastown” pelos ingleses, com um talento para a cerveja e narração de histórias. Hoje em dia, Gastown é um setor histórico da metrópole canadense e os animados pubs ainda refletem a antiga vocação etílica. As florestas, os grandes parques e a impressionante ponte suspensa são paradas obrigatórias, assim como as lojas e os museus da cidade.

7. Toronto, Canadá

Toronto, Canadá || Créditos: iStock

Há quem diga que Toronto é uma “Nova York administrada pelos suíços”. Lá você pode encontrar teatros, lojas e restaurantes de nível internacional, mas as calçadas são limpas e as pessoas amigáveis. O melhor lugar para começar é literalmente de cima: a Torre CN, a mais alta estrutura independente das Américas

8. Tokyo, Japão

Tokyo, Japão || Créditos: iStock

Tradição e cultura popular se chocam em Tóquio, onde você pode reverenciar os tempos antigos antes de se acabar em um bar de karaokê. Acorde antes do sol para assistir aos leilões do mercado de peixes de Tsukiji e depois se emocione em uma caminhada sob as cerejeiras em flor ao longo do rio Sumida. Passe algum tempo no lindo Jardim Oriental do Palácio Imperial e conheça um pouco da história japonesa no Museu Edo-Tokyo. Não se esqueça de comer o máximo que aguentar de sushi, macarrão udon e wagashi (doces japoneses).

9. Copenhagen, Dinamarca

Copenhagen, Dinamarca || Créditos: iStock

Copenhagen já foi uma vila de pescadores vikings e ainda mantém traços dos exploradores nórdicos. Visite as vilas reconstruídas, os resquícios de um castelo de mil anos e os museus dedicados aos famosos ruivos selvagens. A capital dinamarquesa também é uma mistura de modernidade e história. Galerias de arte, ruas estreitas, canais, parques e igrejas barrocas completam as atrações culturais da cidade.

10. Adelaide, Austrália

Adelaide, Austrália || Créditos: iStock

A capital do sul da Austrália é simplesmente encantadora. Oferece lojas, arte, boa culinária e atividades ao ar livre. Adelaide é o coração da indústria de opalas no mundo, onde se pode encontrar as pedras mais lindas vindas das minas do sul do país. Não deixe de caminhar pelo Monte Lofty Ranges e pegar uma onda na Península Fleurieu. Deixe seu lado aventureiro aflorar e passeie pelas regiões de vinhedos, como o famoso Vale Barossa.