21.01.2021  /  16:52

Andréia Sadi chega aos sete meses de gestação e conta como está sendo essa fase: “O André (Rizek) me liga de manhãzinha e diz ‘Chorei agora'”

Andréia Sadi (Pedro e João na barriga) pela lente do marido André Rizek // Reprodução Instagram

Grávida dos gêmeos Pedro e João, de seu casamento com André Rizek, Andréia Sadi, que está no sétimo mês de gestação, participou do podcast Calcinha Larga. No papo, ela contou como está sendo essa fase e o que sentiu ao descobrir que estava grávida. “Um ano com André pareciam 10. Na pandemia, a gente teve uma relação muito intensa. Antes era eu saindo para trabalhar, ele ancorando o programa dele aqui (no Rio de Janeiro)… A gente se via pouco. Eu ia para Brasília, São Paulo, Tocantins. Nunca na minha vida pensei que fosse engravidar namorando assim. Quando a gente intensificou a relação na pandemia, falei para ele: ‘Cara, a gente está casado. Sempre tive essa questão de querer ser mãe’, mas a gente estava pensando para 2023, não para agora. Nosso ano é calendário eleitoral, né? É depois da eleição e depois da Copa. E ele falou: ‘Tá bom. Fechou’.”

Mas a gravidez pegou os dois de surpresa. Passado o susto, a jornalista da GloboNews se derrete ao contar como Rizek tem lidado com o fato de estar prestes a se tornar pai: “Ele me liga depois da reunião de pauta do “SporTV” de manhãzinha, eu alucinada, o dia já começou, e ele fala: ‘Chorei agora de manhã. Estou muito emocionado’. E eu: ‘Por quê?’ Ele é (um amor), mas eu fazendo 500 coisas e ele falando: ‘Estou muito emocionado, queria que os meninos viessem agora já’. Ele quer muito. É muito legal isso”.

Sadi também disse que tem conversas frequentes com o marido para organizar a vida depois do nascimento dos gêmeos: “Falo para o André: ‘Não sei o que falo para te explicar que vou precisar que seja meio a meio’. Porque vou montar uma estrutura de gente ajudando. Não tem família. Minha mãe, meus irmãos, minhas melhores amigas estão em São Paulo. Estou contando com ele. Teve um dia que eu estava muito estressada e falei: ‘Minha mãe vai vir morar seis meses com a gente’. E ele: ‘Como assim?’. E eu: ‘Estou desesperada’. Eu brincava: ‘Você pode tirar um sabático e voltar quando eles estiverem com 3 anos…’ Depois combinei com ela que no começo vai ficar aqui umas duas ou três semanas”, decretou a futura mamãe.