08.01.2019  /  9:59

Amazon desbanca Microsoft e volta a ser a empresa de capital aberto mais valiosa dos EUA

Jeff Bezos e Bill Gates || Créditos: Getty Images

Mais uma pra conta de Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo: a Amazon, que ele fundou em 1994, ultrapassou a Microsoft e voltou a ser a empresa de capital aberto mais valiosa dos Estados Unidos – título que já havia ostentado brevemente em meados do ano passado – nessa segunda-feira, quando disparou na bolsa eletrônica NASDAQ e atingiu um valor de mercado US$ 796,78 bilhões (R$ 2,97 trilhões). A alta de 3,44% resultou em um ganho pessoal no pregão do dia de US$ 4,3 bilhões (R$ 16 bilhões) para Bezos, que é dono de 16% da gigante do e-commerce.

Já a Microsoft teve uma leve alta de 0,13% e terminou a segunda valendo US$ 788,81 bilhões (R$ 2,94 trilhões). Ex-campeã das campeãs, a Apple agora amarga uma distante terceira posição, com uma capitalização de US$ 701,99 bilhões (R$ 2,62 trilhões) menos de um ano depois de ter rompido a barreira do trilhão de dólares.

Bezos tem estimados US$ 134,7 bilhões (R$ 503 bilhões) na conta, e há mais de dois anos tirou de Bill Gates, o cofundador da Microsfot, o título de mais rico do mundo. Gates, no entanto, não tem do que reclamar, já que continua sendo dono da segunda maior fortuna do planeta, algo em torno de US$ 94,2 bilhões (R$ 351,7 bilhões). (Por Anderson Antunes)