13.04.2020  /  9:31

Aliado de Trump na luta contra a Covid-19 defende que as pessoas nunca mais troquem apertos de mão

Donald Trump e Anthony Fauci || Créditos: Reprodução

Um dos principais aliados de Donald Trump na luta contra o novo coronavírus, o respeitado médico americano Anthony Fauci tem defendido ultimamente que seus conterrâneos abandonem de uma vez por todas o hábito de trocar apertos de mão mesmo depois do fim da pandemia de Covid-19, lembrando que o próprio presidente dos Estados Unidos tem entre suas marcas registradas um forte aperto de mão. Como tem sido amplamente informado, o cumprimento está entre as formas mais fáceis de contaminação não somente da doença mais ameaçadora do momento mas também de várias outras, como a gripe comum.

“Pra falar a verdade, acho que nunca mais deveríamos apertas as mãos uns dos outros”, Fauci, que é conhecido nos Estados Unidos como “Doctor Fauci”, disse recentemente em uma entrevista que deu para o “The Wall Street Journal”. Um dos maiores especialistas em epidemias do mundo, o médico de 79 anos é um “estranho no ninho” no governo de Trump, que é formado por gente que acredita que a Terra e plana e que o novo coronavírus é uma invenção chinesa. Essas diferenças, aliás, poderão lhe custar o emprego como conselheiro do republicano, possivelmente em algum momento dessa semana. (Por Anderson Antunes)