02.03.2021  /  12:05

Alberto Renault revela os novos valores do habitar na série documental ‘Lar – Vida Interior’, do GNT, que vai mostrar a intimidade de famosos e anônimos

Casa visitada por Alberto Renault para o programa ‘LAR_Vida Interior’ || Créditos: Divulgação

A vida doméstica alcançou níveis de importância inesperados com a chegada da pandemia do novo coronavírus e a necessidade de isolamento e distanciamento social. E para mostrar a beleza inserida no dia-a-dia, o morar no pós-pandemia e a redescoberta da vida na cidade, roça ou no interior, o diretor Alberto Renault usou sua experiência – e delicadeza – para entrar na intimidade de anônimos e famosos como Gilberto Gil, Regina Casé, Camila Pitanga e outras personalidades para revelar como eles vivem em suas casas e as relações íntimas com seus lares na série documental ‘Lar – Vida Interior’, que estreia nesta sexta-feira, às 23h15, no GNT.

Ao Glamurama, Renault contou como foi esse desafio: “Foi muito emocionante encontrar as pessoas nas suas casas nesse período tão difícil que estamos atravessando. Ao mesmo tempo estou muito habituado a gravar “visitando”, pois já são 10 temporadas do meu outro programa “Casa Brasileira”. É sempre uma experiência rica encontrar as pessoas nas suas casas, onde revelam muito do que elas são e pensam. E me sinto sempre muito honrado em poder entrar em tantos lares”, disse.

Ao longo dos 10 episódios, os personagens vão comentar e mostrar intimidades como suas casas, apartamentos, quintais, lajes, sítios, chácaras, além das plantas, hortas, estantes, cantos da fé, objetos de família, home-office, móveis, cômodos, quadros, quartos… Partindo de elementos concretos para abordar temas abstratos como a fé. Casé vai mostrar a sua capela, Gil a janela de sua casa, o estúdio de Nanda Costa e Lan Lanh a sala em que Bruno Mazzeo filmou “Diário de um Confinado”; a cozinha de Diogo Nogueira, o apartamento de Giovanni Bianco e por aí vai. “Espero que o público se sinta acolhido pelo meu programa. Como que fazendo uma visita de tarde e tomando um café com bolo. LAR quer dizer afeto e meu olhar buscou como essa afetividade se traduz na estética das casas. Espero que seja um momento de paz e contemplação”, finaliza o diretor.

As gravações começaram no final de outubro com uma equipe mínima de três pessoas, todos testados frequentemente, mascarados, distantes uns dos outros e de preferência ao ar livre, seguindo os protocolos. Vem conferir os cliques dos bastidores de ‘Lar – Vida Interior’.