07.06.2014  /  14:48

Afinal, o que querem as mulheres? J.P investiga a pergunta que não quer calar

A lista é longa, quase infinita, uma vez que as mulheres querem muito, querem tudo – e podem! J.P conversou com um time dos bons que respondeu a pergunta que não quer calar: Afinal, o que querem as mulheres?

“Eu quero aceitar envelhecer fisicamente, mas conseguir me manter na maturidade plena. Não quero parecer ridícula, me fazendo passar pela jovem que já não sou, mas gostaria de preservar a agilidade de pensamento com que a vida me presenteou. Quero que o destino seja generoso comigo, de um jeito que eu não fui com ele. E se submeta de novo a mais alguns atrevimentos e inconformismos, para que eu possa morrer bem velhinha. E com a certeza de que quem desenhou a minha existência fui eu, com todos os erros e acertos que cometi e ainda cometerei. Se assim for, me considerarei uma mulher realizada, que não ignorou a força do machismo, mas que não avançou uma só vez para ‘bater de frente com ele’. Porque era mais sensato ‘bater de frente’ comigo e arrancá-lo, de vez,  de dentro de mim.” Carmita Abdo, psiquiatra e professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)

 

“Gostaria que as mulheres fossem mais unidas e menos invejosas. Nós teríamos o mundo sob nosso domínio se houvesse uma união.” Ana Paula Junqueira, jetsetter

 

 

 

 

 

“Descobrir o segredo de como multiplicar o tempo!” Tania Bulhões, empresária

 

 

 

 

 

“Quero tudo – muito–, mas no momento estou querendo ir ser feliz no Butão.” Marília Gabriela, jornalista

 

 

 

“Eu não sei o que eu quero, mas sei muito bem o que não quero. Não quero que ninguém mande em mim, não vou obedecer!” Pinky Wainer, artista plástica

 

 

 

 

 

“Drama e romance.” Carol Gannon, estilista

 

 

 

 

“O combate travado pelas mulheres nos anos 1960 e 1970 por maior igualdade foi muito intenso. Hoje, nós, que temos a alegria de conviver de forma mais igual com nossos parceiros,  precisamos conquistar uma maneira de envelhecer em paz e exibir os anos vividos sem precisar de tantos malabarismos e dissimulações.” Regina Meyer, urbanista

 

 

 

“Quero ter raciocínio banda larga, realizações em alta velocidade, prazeres 4G e um mega-upload de tempo para aproveitar tudo isso.” Didi Wagner, apresentadora

 

 

 

 

 

“Eu quero meu corpo dos 30 com a cabeça de hoje.” Sônia Hess de Souza, CEO da Dudalina S.A.

 

 

 

 

 

“Menos violência e desrespeito entre as pessoas.” Bruna Beber, escritora e poeta

 

 

 

“Queremos voar de asa-delta, pilotar avião, estar à frente da empresa, ser supermães, fazer viagens exóticas, conseguir organizar um almoço para ver aquela amiga tão querida em meio a tanta confusão, ter tempo para ginástica, lazer, fazer hidratação no cabelo, ler muito, ser fera em computação, mudar de perfume, andar de bicicleta, ter bichos de estimação. Fazer brigadeiro e comer na colher sem culpa, ir ao teatro, dar boas gargalhadas, ter tempo para ver o pôr do sol, receber uma declaração de amor e, quem sabe, até uma serenata. Descansar em uma rede, almoçar no Baião de Dois em São Cristóvão, sambar na Lapa, esquecer que o sol faz mal à pele e simplesmente se largar um dia na areia. Pegar uma capa e voar como super-heroínas que na verdade nós somos! Tudo isso regado com uma superdose de religião, seja ela qual for, para dar força para voar cada vez mais”. Antonia Frering, atriz