21.11.2017  /  11:31

Advogados que atuam em Hollywood estão faturando alto com escândalos sexuais

O advogado Harland Braun, que defende o diretor Brett Ratner || Créditos: Getty Images

Em época de escândalos sexuais envolvendo famosos vindo à tona dia sim e dia também, a turma dos advogados que atua exclusivamente em Hollywood vive um momento de bonança financeira. Que o digam poderosos como Harland Braun, apontado como o principal responsável por manter Roman Polanski bem longe da cadeia até hoje, lembrando que o diretor é réu há quase 40 anos em um processo no qual é acusado de ter drogado e em seguida abusado sexualmente uma garota de 13 anos.

Nas últimas semanas, Braun também assumiu a defesa de outros pesos-pesados envolvidos em casos parecidos, como o diretor Brett Ratner, alvo de acusações de estupro e recém deposto do cargo de diretor da franquia “Mulher Maravilha” por exigência da protagonista Gal Gadot, que se recusou a trabalhar com ele. Já Harvey Weinstein contratou não somente um, mas três advogados poderosos: Blair Berk, Patty Glaser e Ben Brafman, todos conhecidos pelas cifras multimilionárias que costumam cobrar.

Por outro lado, quem também anda lucrando alto com a proliferação de escândalos sexuais são os especialistas em controle de danos de imagem, só que neste caso os nomes mais procurados são mantidos em sigilo, uma vez que esses profissionais – que podem cobrar até US$ 5 milhões (R$ 16,3 milhões) para limpar o nome de alguém – costumam atuar principalmente nos bastidores, alimentando a imprensa com informações favoráveis aos seus clientes e fazendo otras cositas más… (Por Anderson Antunes)