28.04.2017  /  17:33

Acusado de atropelar e matar policial, herdeiro da Red Bull tem prisão decretada

Vorayuth Yoovidhya || Créditos: Reprodução/Instagram
Vorayuth Yoovidhya || Créditos: Reprodução/Instagram

Um dos herdeiros de uma das marcas de bebidas mais famosas do planeta agora é também um dos homens mais procurados pelas autoridades da Tailândia. Vorayuth Yoovidhya, também conhecido pelo apelido “Boss” (“Chefe”), teve sua prisão decretada nesta sexta-feira pelas autoridades do país asiático por não ter comparecido a uma
audiência na última quinta-feira. A história remete a 2012, quando ele atropelou um policial enquanto pilotava sua Ferrari em uma rodovia de Bangkok. O policial morreu na hora, e Vorayuth é acusado de condução imprudente e de ter ido embora após o acidente sem prestar socorro.

Morador de Londres e bastante ativo nas redes sociais, Vorayuth, de 32 anos, já havia faltado a várias outras audiências, sempre alegando problemas de trabalho ou de saúde. Ele é filho de Chalerm Yoovidhya, o quarto homem mais rico da Tailândia, e neto de Chaleo Yoovidhya, que co-fundou a fabricante de energéticos Red Bull junto com o austríaco Dietrich Mateschitz e morreu na mesma época do crime.

Sem paradeiro conhecido, Vorayuth já é considerado foragido. Por conta das cifras envolvidas – a fortuna do pai dele é estimada em mais de US$ 9,7 bilhões (R$ 30,8 bilhões) – e da notoriedade da família e de seus negócios, o caso é o assunto do momento no noticiário tailandês. (Por Anderson Antunes)