02.01.2020  /  12:00

A socialite que sabia demais: namorada de Jeffrey Epstein corre risco de vida e é protegida por amigos poderosos

Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell || Créditos: Reprodução

A pessoa mais protegida do mundo é, sem sombra de dúvidas, Donald Trump. Mas ultimamente a segurança pessoal da socialite britânica Ghislaine Maxwell está sendo tratada com quase a mesma importância com que a do presidente dos Estados Unidos é tratada, e o motivo é um só: namorada de Jeffrey Epstein e supostamente cafetina a seu serviço, ela é considerada peça chave na investigação sobre os supostos crimes sexuais cometidos pelo multimilionário que se suicidou na cadeia em agosto.

Traduzindo em bom português, isso basicamente quer dizer que Maxwell sabe de muita coisa a respeito de vários amigos poderosos de Epstein que frequentavam as festas organizadas por ele, sempre com a presença de garotas menores de idade. Há ainda a suspeita de que Epstein usava muitos desses encontros para atrair políticos e empresários de renome e, depois de colocá-los nessa situação delicada, os forçava a conceder informações sigilosas sobre assuntos de estado e coisas do tipo.

Essas infos era então negociadas por Epstein com governos de vários países, em uma rede de intrigas que atravessa vários continentes. Maxwell é a única pessoa que tem conhecimento sobre tudo, e por isso está se escondendo em vários endereços de Londres, Nova York e Israel com a ajuda de amigos ricos. Muitos deles, claro, também temem que a controversa socialite eventualmente feche um acordo com as autoridades americanas para se livrar de uma eventual condenação. (Por Anderson Antunes)