27.06.2019  /  10:00

A Europa ferve! Pelo menos três pessoas já morreram nadando em praias para fugir do calor

Em Paris, o calor é ainda mais forte por causa da poluição || Créditos: Reprodução

Os europeus definitivamente não são acostumados com as altas temperaturas com as quais convivem, no máximo, uns dois meses por ano. A prova disso é que a onda de calor que atingiu a Europa nas últimas semanas custou, até agora, a vida de pelo menos três veranistas que correram para as águas sempre gélidas de algumas praias do sul da França. Isso na tentativa frustrada de se refrescar dos 40 graus, já que acabaram morrendo em razão do choque térmico.

Em hospitais de várias regiões do país e também da Inglaterra a situação é igualmente caótica, com uma sobrecarga de pacientes vítimas de insolação e coisas do tipo jamais vista em muitos anos. Já em cidades como Paris os termômetros nas alturas são combinados com o mormaço resultante da poluição bastante característica das grandes metrópoles. Alemanha, Bélgica, República Tcheca, Itália e até a Suíça sofrem com os mesmos problemas.

Para o próximo fim de semana, a previsão é de mais calor, da Espanha até a Noruega. No Reino Unido, o órgão oficial do governo que cuida de questões climáticas chegou a emitir um alerta de “nível 2” para a população, coisa raríssima. Por lá, a expectativa é de 30 graus ou mais no sábado em alguns lugares, mas por enquanto sem chances de bater o recorde de 38,5 graus registrados há 16 anos e até hoje lembrado pelos britânicos como um dia de “inferno na Terra”. (Por Anderson Antunes)