06.07.2015  /  8:45

A cineasta Júlia Rezende entrega seus points preferidos no Rio

||Créditos:
||Créditos: Barbara Lopes/Divulgação

Júlia Rezende logo cedo mostrou a que veio: filha do cineasta Sérgio Rezende e da produtora Mariza Leão, estreou como diretora aos 26 anos e seu primeiro filme, “Meu Passado Me Condena”, virou blockbuster com mais de 3 milhões de espectadores. Carioca da gema, Júlia, aos 29, está prestes a lançar a sequência de “Meu Passado…”, com Fábio Porchat e Miá Mello, em julho, e confessa: “O que mais amo do Rio é a sensação de estar em casa”. Aqui, suas dicas para curtir a cidade:

Por Ines Garçoni para a Revista J.P

||Créditos: Reprodução Wikipedia

A melhor vista da cidade: no Aterro do Flamengo, passando pela praia de Botafogo.

Do que sente saudades quando viaja: do silêncio e do verde na janela da minha casa.

||Créditos:
||Créditos: iStock

Um lugar para pensar: a praia em qualquer ponto entre o Arpoador e o Jardim de Alá.

||Créditos:
||Créditos: Divulgação

Um canto para criar: Empório Jardim, meu predileto para reuniões porque entre uma ideia e outra dá para comer pães e doces maravilhosos.

||Créditos: Divulgação
||Créditos: Divulgação

O restaurante mais charmoso: Riso, em Ipanema. Tem um jardim no fundo que é um cantinho secreto e delicioso.

Onde a cidade parece interior: no Horto, porque ali as pessoas ainda colocam suas cadeiras de praia na porta de casa para conversar com os vizinhos.

||Créditos: Divulgação
||Créditos: Divulgação

Onde o Rio lembra São Paulo: Meza Bar, no Humaitá.

||Créditos:
||Créditos: iStock

Um lugar para descansar: a Urca, onde parece que o tempo passa mais devagar.

||Créditos:
||Créditos: iStock

Uma carioquice rotineira: caminhar na Lagoa de manhã.