29.09.2019  /  9:00

A África é aqui! Glamurama entrega tour gastronômico por 5 restaurantes africanos em São Paulo

Delícias africanas perto de você || Créditos: Divulgação

Conhecer novos lugares é sempre um prazer, por isso fazemos a seguinte pergunta: você já foi em algum restaurante africano? Não? Por essas e outras o site Guia Negro selecionou alguns restaurantes de culinária africana em São Paulo para você conhecer já.

1 – Biyouz

O restaurante existe há mais de 10 anos na República. A chef Melanito Biyouha é camaronesa, mas serve comida de outros países africanos. Peixe e banana da terra frita compõem vários pratos, assim como o fufu, um bolinho de farinha de arroz, que é a base da comida africana e tem função parecida com a do arroz no Brasil. Há opções vegetarianas e com carne bovina e de frango também. Outro ponto alto do restaurante é a ambientação. Nas paredes, máscaras africanas e fotos da chef com celebridades, como a turma da seleção de Camarões, pra quem ela cozinhou na Copa.

2- Congolinária

Esse restaurante oferece comida do Congo e vegana preparada pelo chef Pitchou Luambo. Na escada que dá acesso ao restaurante, você já aprecia obras do artista plástico congolês Shambuyi Wetu e desenhos que remetem à África. A comida promete agradar até mesmo aqueles que são fãs de carne, como o nhoque de shimeji e a moqueca de banana da terra. O restaurante fica no andar de cima do Fatiado Discos, na Av. Afonso Bovero, 382, próximo ao metrô Vila Madalena.

3- Mama Africa La Bonne Bouffe

Comida camaronesa no Tatuapé, na zona leste de São Paulo, com atendimento personalizado pelo chef Sam. O cardápio inclui peixe frito, com banana da terra e cuscuz, além de suco de hibisco com limão. Há também suco de gengibre, vinhos vindos do continente africano, drinks preparados na casa, além de cerveja. Entre os pratos, há cordeiro, opções vegetarianas e com diferentes carnes com ingredientes que incluem “boldo do chile”, semente de abóbora, egussi, ogbono, injera arroz vermelho, amendoim integral.

4 – Mercy Green

O restaurante serve comida da Nigéria e traz o nome da sua dona, que também é a chef. Entre os pratos há fufu (farinha de arroz), vegetais, banana da terra, assados com batata, além de cabrito com okro (molho apimentado). Destaque ainda para a sopa de pimenta ardente com carne e inhame. O local é mais frequentado por migrantes africanos e por lá é possível ouvir inglês e outras línguas do continente.

5- Le Petit Village

O Le Petit Village é um Bar e Restaurante, e um dos principais pontos de encontro para diversão dos migrantes africanos que vivem em São Paulo. No local são servidos peixes inteiros (tilápias assadas), com molhos condimentados e banana da terra. Também são servidos os Boulettes de Vlande (almôndegas de carne temperadas com cheiro verde, pimentão e pimenta). O gerente do Le Petit Village, Iyannick Iríné, veio do Senegal.