Meryl Streep
Meryl Streep || Créditos: Getty Images

O discurso apaixonado de Meryl Streep no Globo de Ouro desse domingo é o assunto do dia nos principais órgãos de imprensa dos Estados Unidos, mais até do que os vencedores da premiação. Sem citar Donald Trump, a atriz fez referências às promessas de campanha do bilionário, que durante a corrida pela Casa Branca avisou que iria expulsar milhões de imigrantes ilegais do país. “Hollywood está cheia de estrangeiros, se expulsarmos eles não vai sobrar
nada pra assistir além de futebol e artes marciais, que não são arte”, disse Streep, que foi homenageada com o trofeu Cecil B. DeMille.

A resposta de Trump? Em uma entrevista por telefone para um programa da rede de televisão NBC, o presidente eleito minimizou os comentários de Meryl na manhã desta segunda-feira, e chamou a atriz de “Hillary lover”, algo como “puxa saco da Hillary”, em referência ao apoio dela à candidatura de Hillary Clinton nas eleições de novembro.

O assunto promete render muito ainda: no Twitter, o nome de Meryl ficou nos trending topics por horas, e o próprio Trump utilizou o microblog para se defender. Em uma série de postagens, ele disse que a atriz “é uma das mais superestimadas de Hollywood”, e negou ter zombado de um repórter do “The New York Times” que sofre de paralisia cerebral e o entrevistou há alguns meses, fato que ela também mencionou em seu discurso. (Por Anderson Antunes)

Trump se defende no Twitter
Trump se defende no Twitter || Créditos: Reprodução/Twitter