a
Poema capta respiração da plateia, no Rio || Crédito: Divulgação

Regina Miranda está preparando uma dança instalação cheia de surpresas que vai ser inaugurada durante os Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro. Em “Poema”, a artista e coreógrafa vai apresentar uma performance com dança, música e teatro, e com uma novidade: a respiração da plateia, captada por sensores, será a responsável pelo som, imagem e movimentos coreográficos da instalação.

“Eu quis trazer para a Olimpíada algo contemporâneo, senão ficamos sempre naquela ideia de trazer um tipo de cultura que o mundo espera ver da gente, aquela coisa para multidão, espetacular… Mas a gente tem a cultura de fundo de quintal, somos fortes em cultura contemporânea também”, disse Regina ao Glamurama.

“Poema” vai estar em cartaz no Oi Futuro no Flamengo a partir do dia 19 de julho e conta com a colaboração da arquiteta Mirjana Prpa, da Sérvia, especializada na criação de ambientes de realidade virtual; Kivanç Tatar, da Turquia, músico que se dedica a processos generativos de música eletrônica; e três intérpretes da Companhia de Regina Miranda – Marina Salomon, Patrícia Niedermeier e Marina Magalhães.

*

Regina Miranda foi a responsável pela direção de movimento e coreografia da novela “Que rei sou eu?” e do filme “Ópera do Malandro”, com direção de Rui Guerra e música de Chico Buarque. (Por Denise Meira do Amaral)