15.05.2017  /  16:56

Quarta empresa mais valiosa do mundo, Amazon estreava na bolsa há 20 anos

Jeff Bezos || Créditos: Getty Images
Jeff Bezos || Créditos: Getty Images

Há exatos 20 anos a Amazon estreava na bolsa de valores Nasdaq, numa época em que muita gente via o comércio na internet com desconfiança. Duas décadas mais tarde, no entanto, a empresa fundada por Jeff Bezos não somente é a maior varejista online do planeta, com um valor de mercado na casa dos US$ 450 bilhões (R$ 1,4 trilhão), o quarto maior entre as companhias com capital aberto, como também deixa tradicionais gigantes do setor comendo poeira.

A propósito, quem tivesse comprado US$ 10 mil (R$ 31 mil) em ações da Amazon no dia 15 de maio de 1997 e fosse sacar o investimento nesta segunda-feira iria levar pra casa US$ 4,9 milhões (R$ 15,2 milhões). Só para efeito de comparação, aplicada na poupança a mesma quantia hoje estaria em R$ 167 mil.

Não é à toa que Bezos, atualmente o terceiro colocado na listas das pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna pessoal de US$ 81,7 bilhões (R$ 253,5 bilhões), é tido como o mais provável sucessor de Bill Gates no topo do ranking, lembrando que o fundador da Microsoft é “apenas” US$ 5,7 bilhões (R$ 17,7 bilhões) mais rico que ele. (Por Anderson Antunes)